Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/Pansy Parkinson


Pansy Parkinson
  • sexo = feminino
  • cabelos = pretos curtos com franja
  • olhos = escuros
  • família = desconhecido
  • lealdade = Draco Malfoy (?)

Visão GeralEditar

Pansy Parkinson é membro da Casa Slytherin, no mesmo ano de Harry, seu rosto lembra um pug. Ela e Draco parecem ter uma espécie de namoro durante a série.

Papel nos LivrosEditar

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A Pedra FilosofalEditar

Pansy é vista na cerimônia de seleção, onde seu nome é mencionado, mas não a sua Casa.

Depois do acidente de Neville em sua primeira lição de vôo, Draco zomba da cara de Neville; Parvati diz a ele para calar a boca, e Pansy a acusa de gostar de Neville. Aqui, ela é descrita como uma garota de cara amarrada; uma vez que as lições de vôo são partilhadas com os Slytherins, podemos deduzir que ela está na Casa Slytherin.

O Prisioneiro de AzkabanEditar

Pansy, que soube da experiência de Harry com o dementador, no Expresso de Hogwarts, faz graça pelo Salão Principal no café da manhã para zombar dele. Quando Draco é machucado pelo Hipogrifo, vemos Pansy ao seu lado na ala hospitalar.

O Cálice de FogoEditar

Aparentemente, Pansy é o par de Draco no Baile de Inverno.

Quando o Semanário das Bruxas publica uma história sobre Hermione, sugerindo que ela tem Harry e também Viktor Krum na coleira, é Pansy quem descobre a reportagem, e joga um exemplar da revista sobre Hermione na aula de Poções.

A Ordem da FênixEditar

Ron conta que Pansy é um dos dois monitores da Casa Slytherin, sendo que o outro é Draco. Temos um comentário de que Pansy divide uma das carruagens sem cavalos, indo para escola, com Draco e sua gangue, Crabbe e Goyle.

No segundo dia de aulas, Draco, Pansy, Crabbe e Goyle estão rindo sobre algo, quando chegam à aula do Trato das Criaturas Mágicas. Quando a Professora Grubbly-Plank pergunta se alguém pode identificar as criaturas que estão em sua frente, Hermione levanta a mão, e Draco a imita. Pansy tem um acesso de riso, depois grita, quando os gravetos sobre a mesa pulam, mostrando que são Tronquilhos.

No primeiro treino de Quadribol, Pansy, Crabbe e Goyle acompanham Draco até o campo, e riem, achando graça a cada gracinha que Draco faz, sobre os Gryffindors. Harry, em particular, acha os gritinhos de Pansy irritantes demais.

Quando se aproxima o primeiro jogo de Quadribol, Pansy tenta preocupar Harry, dizendo que Warrington vai tentar derrubá-lo da vassoura. Harry responde que com a mira ruim de Warrington, ele não precisa se preocupar.

Na primeira aula de TCM, depois do retorno de Hagrid, Dolores Umbridge está presente avaliando a aula de Hagrid. É evidente que ela já decidiu que Hagrid é meio abobado, de modo que, quando pergunta a Pansy se ela tem problemas para entender Hagrid, a garota entra no esquema, dizendo que as aulas soam como grunhidos. Durante toda a avaliação de Umbridge, Pansy fica rindo junto com Draco, Crabbe e Goyle.

Quando a Armada de Dumbledore é traída, Pansy é uma das alunas “confiáveis”, com que Umbridge conta, para acabar com a reunião. Pansy, consegue entrar na Sala Precisa e pegar o pergaminho que mostra os nomes de todos os integrantes da Armada de Dumbledore, e ela entrega para Umbridge.

Depois da partida de Fred e George, acontecem inúmeros ataques contra o Esquadrão Inquisitorial da Umbridge, do qual Pansy é membro. Sabemos que ela perdeu um dia inteiro de aulas, porque de repente lhe cresceram chifres.

O Enigma do PríncipeEditar

No Expresso de Hogwarts, Harry sob a Capa da Invisibilidade, se esgueira no compartimento de Draco, para tentar descobrir o que o garoto está planejando. Draco, que está com a cabeça no colo de Pansy, está se gabando, que provavelmente não fará seu sétimo ano em Hogwarts, porque ele recebeu uma missão maior. Pansy está passando a mão nos cabelos dele, enquanto escuta. Harry, mais tarde, conta a Ron, o que ouviu, e Ron, por duas vezes, diz que acha que Draco está se exibindo para impressionar Pansy.

As Relíquias da MorteEditar

Depois que Harry retorna à escola, quando todos os alunos estão reunidos no Grande Salão, é ouvida a voz de Voldemort, vinda lá de fora, exigindo que Harry Potter se renda. Pansy Parkinson, sentada com os outros Slytherins, pula e aponta sua varinha para Harry, exclamando que tudo o que eles têm a fazer, é capturá-lo e então, Voldemort ia deixar a escola em paz. A mesa inteira da Gryffindor se levanta e aponta suas varinhas para ela, e para os outros Slytherins, seguida de imediato de todos os Ravenclaws e os Hufflepuffs. A Professora McGonagall descarta o comentário dela e imediatamente, dispensa a Casa Slytherin, enquanto que os alunos menores de idade das outras três Casas, podem ficar, se assim desejarem.

Pontos FortesEditar

Acreditamos que Pansy Parkinson seja inteligente, até porque, ela deve ter tido boas notas para se tornar monitora. O fato de ter muitas aulas junto com Hermione, considerada por todos como a bruxa mais brilhante de sua idade, não conta muito, porque afinal foi durante apenas um ano.

Pontos FracosEditar

O hábito dela, de escolher oponentes mais fracos para suas zombarias, indicam uma certa covardia, comum naqueles metidos a valentes. Hermione parece sugerir que ela é pouco atraente, e a opinião de Harry parece ser a mesma, mas devemos descontar o fato dele ser tendencioso, porque Pansy implicava com Hermione.

Relacionamentos com Outros PersonagensEditar

Pansy em geral, escolhe outros alunos para zombar, em especial Gryffindors, como Parvati Patil, Neville Longbottom, Ron Weasley, Harry Potter, Hermione Granger. Ela tende a concentrar suas agressões naqueles mais fracos, mais novos, ou menores do que ela. Seus amigos são outras garotas da Slytherin, e ela é vista na maior parte das vezes, dando risadinhas com elas. No seu sexto ano, ela vive bajulando Draco Malfoy, acariciando os cabelos dele.

AnáliseEditar

Assim como a nêmesis de Harry é Draco, Hermione também tem sua nêmesis, e aparentemente essa é Pansy. No entanto não a vemos tanto quanto vemos Draco, talvez porque Hermione faz um papel de apoio. Assim mesmo, o comportamento ameaçador de Pansy, dirigido a Hermione, entre outros, serve a um propósito maior, a autora usa Pansy, como uma forma de mostrar que, os ataques constantes de Draco contra Harry e os outros Gryffindors, não são apenas uma característica de Draco, mas da Casa Slytherin como um todo.

É o que o Chapéu Seletor nos diz no primeiro livro: “homens de astúcia que usam quaisquer meios para atingir os fins que antes colimaram”. Não há de diabólico nisso, mas, é claro, que isso leva a abusos. No caso de Pansy e Draco, é evidente que os meios usados para subir, incluem por para baixo outros alunos. Desagradável como possa parecer, o fato de Pansy ser descrita assim, é intencional, para mostrar que esse tipo de comportamento é aceito na Casa Slytherin em geral.

PerguntasEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão CompletaEditar