Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/Poppy Pomfrey


Poppy Pomfrey
  • sexo = feminino
  • cabelos = castanhos ficando grisalhos
  • olhos = castanhos
  • família = desconhecido
  • lealdade =

Visão GeralEditar

Poppy Pomfrey é a enfermeira de Hogwarts. Seu escritório é na ala hospitalar, e ela é normalmente encontrada ali, mas em ocasiões especiais ela atende pacientes em outros lugares do castelo.

Papel nos LivrosEditar

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.


A Pedra FilosofalEditar

Madam Pomfrey é mencionada pela primeira vez quando Ron está ajudando Hagrid a cuidar de seu pet dragão, Norbert. Norbert morde Ron, mas o garoto não quer ir à ala hospitalar, com medo de descobrirem a existência de Norbert. Quando a mordida inflama e fica verde, no entanto, ele não tem escolha. É evidente que Madam Pomfrey não acredita que aquilo é mordida de cachorro, mas não faz perguntas.

Quando Harry está na enfermaria depois do que aconteceu na Câmara, vemos Madam Pomfrey limitando o número de visitas. Ela fica um tanto aborrecida quando Dumbledore insiste em que Harry vá à Festa de Despedida, mas permite que saia da enfermaria.

A Câmara SecretaEditar

Quando o pulso de Harry é quebrado jogando Quadribol, o Professor Lockhart “cura” o garoto por magia, removendo todos os ossos de seu braço. Na enfermaria, Madam Pomfrey diz que pode curar ossos quebrados, quase que de imediato, mas fazer todos os ossos crescerem é uma coisa totalmente diferente. A poção que ela dá a Harry “Esquelesce”, tem um gosto horrível, mas Madam Pomfrey não tem pena.

Enquanto ele está na ala hospitalar, ele é visitado por Dobby. Como sempre, Dobby se pune; Harry tenta impedí-lo, com medo de que o barulho acorde Madam Pomfrey.

Madam Pomfrey no entanto, não é perturbada até que, o Professor Dumbledore e a Professora McGonagall trazem para ela, um petrificado Colin Creevey. Tudo o que ela pode fazer por ele, no entanto, é colocá-lo numa cama e puxar as cortinas à sua volta. Durante o decorrer do ano, outros alunos ficam petrificados, e são levados para a enfermaria. Imaginamos que Madam Pomfrey esteja cuidando deles da melhor maneira possível.

Madam Pomfrey cura Hermione depois que ela toma a Poção Polissuco contaminada com pelo de gato. Madam Pomfrey não pergunta onde ela arranjou um rabo, pelos, orelhas ou olhos de gato, simplesmente cuida da paciente.

Quando Hermione é petrificada, Harry e Ron são levados até a enfermaria para vê-la. Madam Pomfrey está presente mas não diz nada.

Harry e Ron determinam que o monstro da Câmara deve ter sido o culpado pela morte da Murta-Que-Geme, e resolvem ir perguntar a ela. No caminho são interceptados pela Professora McGonagall, e para explica e para explica sua ausência da aula, dizem que estão indo ver Hermione. A Professora McGonagall concorda que eles podem ir, de modo que eles tem que ir; Madam Pomfrey fica um tanto aborrecida, dizendo que não tem motivo para se visitar alguém petrificado, afinal a pessoa não pode ouvir.

Depois que Ron, Harry e Ginny voltam da Câmara com o Professor Lockhart, Dumbledore sugere que, primeiro Ginny deve ir à ala hospitalar; ele diz que Madam Pomfrey estará acordada, ministrando as poções restauradoras aos alunos petrificados. Mais tarde ele sugere que Ron leve Lockhart à ala hospitalar para ver se Madam Pomfrey pode fazer algo por ele.

O Prisioneiro de AzkabanEditar

Tendo encontrado um dementador no Expresso de Hogwarts, Harry é chamado no escritório da Professora McGonagall, assim que entra na escola. Logo, Madam Pomfrey chega, dizendo que ele precisa de atenção por causa do dementador. Harry diz que está se sentindo bem, que o Professor Lupin deu a ele chocolate no trem. Madam Pomfrey fica contente ao ouvir que, pela primeira vez eles têm um professor de DCAT que conhece os remédios. Harry, eventualmente consegue convencer a Professora McGonagall e Madam Pomfrey que ele está em e pode ir à Festa de Boas Vindas.

Quando os dementadores invadem o campo de Quadribol durante o jogo contra a Hufflepuff, Harry perde a consciência e cai da vassoura. Ele acorda na Ala Hospitalar rodeado pelo time de Quadribol; aparentemente eles perderam o jogo, embora ninguém esteja culpando Harry, exceto ele próprio. Madam Pomfrey finalmente manda que todos saiam exceto Ron e Hermione.

Depois dos acontecimentos na Casa dos Gritos, o Professor Snape reúne os alunos inconscientes junto com Sirius Black e leva todos para a ala hospitalar. Harry e Hermione se recuperam relativamente rápido, tendo sofrido os efeitos dos dementadores.Ron foi atingido por uma maldição de Peter Pettigrew e está sob os cuidados de Madam Pomfrey. Madam Pomfrey está escandalizada porque Snape e Cornelius Fudge ficam discutindo as acusações, e dificultando sua recuperação. Ela fica ainda mais aborrecida, quando Dumbledore exige falar com Harry e Hermione a sós, mandando Fudge e Snape embora e Madam Pomfrey de volta ao seu escritório.

Depois que Harry e Hermione voltam de sua missão, Madam Pomfrey, sem saber que eles saíram, apenas sabendo que o Professor Dumbledore finalmente foi embora, sai de seu escritório, perguntando se, finalmente ela pode cuidar de seus pacientes. Ela é novamente interrompida pelo retorno de Snape, Fudge e Dumbledore. Ela concorda com Dumbledore que Harry e Hermione estiveram lá o tempo todo. Assim que Snape sai bufando, e Fudge e Dumbledore saem mais silenciosamente, ela tranca a porta da ala hospitalar atrás deles, e recomeça seus cuidados com Harry e Hermione, que humildemente aceitam enormes barras de chocolate.

O Cálice de FogoEditar

Na aula de Herbologia, a turma de Harry está estudando Bobotúberas. A Professora Sprout explica à turma que o “pus” tratado pode ser usado contra a acne. É comentado que Eloise Midgeon tentou amaldiçoar sua acne, mas Madam Pomfrey conseguiu recolocar o nariz dela no lugar.

Imediatamente depois da Primeira Tarefa do Torneio Tribruxo, Harry é levado à tenda de primeiros socorros por Madam Pomfrey. Ele foi ferido pelo rabo do dragão, e os espinhos machucaram seu ombro. Ela trata seus ferimentos e diz a ele para sentar quieto por um minuto. Depois ela vai para outra parte da tenda, e Harry ouve ela cuidando de Cedric Diggory, que, aparentemente está mais ferido do que Harry.

No Baile de Inverno, Harry percebe que os dentes de Hermione parecem diferentes. Hermione conta a ele que depois do duelo entre Harry e Draco, quando os dentes de Hermione foram aumentados sem querer, Madam Pomfrey deu a ela um espelho e disse para ela mostrar o tamanho correto de seus dentes; ela aproveitou para Madam Pomfrey diminuí-los mais um pouco do que eles eram originalmente.

Madam Pomfrey fica em evidencia outra vez, logo depois da Segunda Tarefa, arranjando cobertores e poções estimulantes, tanto para os Campeões como para os reféns retirados do lago.

Depois da Terceira Tarefa, e de seu retorno do cemitério, Harry é levado, primeiro para o escritório do Professor Moody, depois para o escritório do Professor Dumbledore. Quando ele finalmente chega à ala hospitalar, Bill Weasley e Molly Weasley estão interrogando Madam Pomfrey para saber o que ela fez com Harry. Dumbledore manda que Madam Pomfrey dê a Harry uma poção do sono. Harry cai dormindo antes mesmo de acabar de tomar.

Harry é acordado pela Professora McGonagall retornando à ala hospitalar com Cornelius Fudge, exigindo falar com Dumbledore. Madam Pomfrey diz a ela que Dumbledore não está lá, mas ele chega imediatamente. Madam Pomfrey permanece em segundo plano enquanto a discussão entre Fudge e Dumbledore pega fogo. Depois que Fudge parte, Dumbledore manda que Madam Pomfrey vá cuidar de Winky; ela fica um tanto surpresa de ser mandada para cuidar de um elfo doméstico, mas obedece. Acontece que Dumbledore a mandou embora para que Sirius pudesse voltar à sua forma humana; ele havia aparecido essa noite em sua forma de Animago, um grande cão negro, porque ainda é procurado como um assassino fugitivo, apoiador de Voldemort. Madam Pomfrey não é mais mencionada nesse livro.

A Ordem da FênixEditar

Dolores Umbridge chamou Aurores para ajudá-la a despedir Hagrid. Na confusão que segue a esse acontecimento, a Professora McGonagall é atingida por múltiplas estuporações, e é levada para a ala hospitalar. No dia seguinte, Harry tem uma visão que o leva a crer que Sirius está sendo torturado. Desesperado para falar com o único membro da Ordem que ainda está na escola, ele vai na ala hospitalar ver a Professora McGonagall, mas, Madam Pomfrey diz a ele que McGonagall foi levada para o Hospital St. Mungo.

Depois da Batalha no Ministério, Hermione, Ginny, Ron, Luna e Neville estão sendo tratados na ala hospitalar por Madam Pomfrey. A Professora Umbridge, que tinha sido resgatada depois de passar um tempo com os centauros, também está no local sendo tratada também. Ron aproveita para dar um susto nela, fazendo som das patas com ferraduras; quando ela senta dura na vertical, Madam Pomfrey corre do seu escritório para ver se está tudo bem.

O Enigma do PríncipeEditar

Quando Katie Bell toca o colar enfeitiçado e fica amaldiçoada, ela é levada para a ala hospitalar. Ouvimos Dumbledore dizer, mais tarde, que o Professor Snape fez tudo o que podia por ela, e ela foi mandada para o Hospital St. Mungo. Quando Harry pergunta por que Snape, Dumbledore responde que ele entende de artes das trevas muito mais do que Madam Pomfrey.

Ron é envenenado em seu aniversário, e termina na ala hospitalar. Quando o vemos lá, estão com ele, Harry, Hermione, Ginny, Fred e George. Hagrid chega, e Madam Pomfrey sai do seu escritório avisando “Apenas seis visitas por paciente”. Harry diz que Hagrid seria a sexta visita, e Madam Pomfrey volta atrás, confusa.

Algum tempo depois, enquanto Ron ainda está na enfermaria, Harry é atingido por um balaço e acaba na ala hospitalar com a cabeça quebrada. Enquanto ele está lá, ele recorda que, no segundo ano foi visitado por Dobby; e tem a idéia de chamar Monstro, para seguir Malfoy. Quando ele chama Monstro, Dobby chega junto; parece que eles andaram brigando porque Monstro insultou Harry. Pirraça, sempre feliz ao perceber o caos, chega também; Harry preocupado porque eles vão atrair Madam Pomfrey, usa o Langlock em Pirraça e ele sai rapidamente. Então usa o Muffliato para abafar o som dos elfos brigando. Afinal Harry consegue mandar Monstro em sua missão sem que Madam Pomfrey escute.

Depois da morte de Dumbledore, Harry, em choque, é levado para a ala hospitalar. Lá, vemos Madam Pomfrey cuidando dos ferimentos de Bill, até que Molly chegue e tome seu lugar.

As Relíquias da MorteEditar

Madam Pomfrey supervisiona a evacuação de Hogwarts, antes da Batalha de Hogwarts. Na pausa depois da morte de Snape, nós a vemos cuidando dos caídos.

Pontos FortesEditar

Madam Pomfrey é uma curandeira talentosa, experiente e dedicada. Com poucas exceções, ela é capaz de curar todos os tipos de doenças e ferimentos que ocorrem em Hogwarts. E, na escola a taxa de ferimentos é alta, por causa dos acidentes mágicos, do Quadribol, das criaturas perigosas e das pegadinhas dos alunos. Hogwarts é um lugar perigoso e os serviços de Madam Pomfrey são usados com frequência.

Madam Pomfrey também é rigorosa e mantém altos padrões no hospital. Ela não teme confrontar qualquer pessoa que atrapalhe o tratamento e a recuperação do paciente, nem mesmo Dumbledore.

Pontos FracosEditar

Madam Pomfrey é um clássico exemplo de personagem escrito para ter uma única função, cuidar da enfermaria/ ala hospitalar, da escola. Como resultado disso, não temos idéia de quais poderiam ser seus pontos fracos.

Relacionamentos com Outros PersonagensEditar

Madam Pomfrey é retratada como a clássica “mãezona”, possivelmente dedicada em excesso àqueles que estão sob seus cuidados, e definitivamente super protetora. Isso é temperado com rigor quando necessário, ela não se importa em forçar Harry a tomar o horrível Esquelesce, por exemplo, e afasta as visitas de Harry quando sente que estão cansando o garoto. Ela até mesmo se recusa a permitir que Harry participe da Festa de Despedida, no seu primeiro ano em Hogwarts, e fica aborrecida quando o Professor Dumbledore prevalece e permite.

Da mesma forma, ela tenta manter Harry na enfermaria, no inicio do terceiro ano, para cuidar da exposição dele aos efeitos dos dementadores, e ela fica chateada quando Harry insiste que está bem e não precisa ficar na ala hospitalar. Nesse caso, é porque Harry já havia recebido o remédio apropriado do Professor Lupin, que ela, relutante permite que ele vá à Festa.

Esse cuidado todo é dispensado apenas àqueles que ela sabe que precisam de seus cuidados. Um exemplo disso, é o fingimento de Draco, depois que o machucado feito por Bicuço já estava curado. Embora o garoto continuasse gemendo e tanto Pansy Parkinson quanto o Professor Snape acreditassem nele, Draco foi mandado de volta para a sala de aulas ao invés de ficar na ala hospitalar Embora a cena em que Madam Pomfrey repreende Draco por fingir, apareça apenas no filme, parece perfeitamente possível e combina com a situação que vimos nos livros.

Madam Pomfrey parece respeitar o Professor Dumbledore, e obedece as instruções dele, mesmo que ela não acredite nelas.

AnáliseEditar

É interessante, que Madam Pomfrey nunca pergunte como os ferimentos que ela tem que tratar, aconteceram. Vimos isso primeiro, com a mordida que Ron levou do dragão, que ela deveria muito bem saber que não era mordida de cachorro, como disse o garoto. Mais tarde, o acidente de Hermione com a Poção Polissuco, que, certamente ela deve ter reconhecido, para poder tratar.

Madam Pomfrey, estando à frente de uma enfermaria responsável pelos cuidados de muitas centenas de jovens bruxos e bruxas pretenciosos, já deve ter visto todo tipo imaginável de efeitos colaterais da magia, e deve ser capaz de reconhecer muitos deles, só de olhar. Podemos apostar que ela reconhece o ferimento de Ron como resultado de algo vindo de um dragão, e é praticamente certo, que ela reconhece os efeitos de uma Poção Polissuco contaminada, mas em nenhum dos casos ela questiona e nenhuma explicação é oferecida.

Além disso, o que acontece na enfermaria, parece ficar lá mesmo. Embora ela saiba que o problema de Hermione foi causado pela Poção Polissuco, que é uma das poções que os alunos usam praticar para os exames N.I.E.M., ela não conta o motivo da doença de Hermione. Essa é uma indicação que Madam Pomfrey é discreta quando lida com os problemas dos alunos, assim, o Professor Snape não descobre a causa provável da estadia de Hermione na ala hospitalar, então não faz conexão com os ingredientes que estão faltando em seu armário.

PerguntasEditar

  1. Como Madam Pomfrey trata os alunos?
  2. Descreva Madam Pomfrey em três palavras.
  3. (Pontos Extras) Madam Pomfrey e Molly Weasley são ambas escritas como fortes, mas tipos maternais. No entanto, elas se mostram bem diferentes; Madam Pomfrey parece ser incapaz de usar um feitiço agressivo, mesmo para salvar a si mesma, enquanto Mrs. Weasley ataca rapidamente, alguém que esteja atacando seus filhos. Qual é a diferença na sua caracterização que torna essa diferença aparente?


SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão CompletaEditar

Outro autor, Randall Garrett, tem um de seus personagens, que menciona que a Arte da Cura é muito diferente da magia comum. O exemplo que ele usa, é levar dois companheiros bêbados para casa. O trabalho do curador é simplificado pelo fato de que o sujeito deseja ser curado e o curador apenas precisa ajudá-lo pelo caminho afora; mais ou menos da mesma maneira, um homem pode facilmente ajudar dois amigos bêbados a irem para casa, sem nada além de uma palavra amiga e uma mão firme. Troque os dois bêbados por trezentas libras de areia de obra, e de repente, você precisa de um carrinho de mão e muita força, mas menos sutileza. Isso pode ter a ver com o fato de Madam Pomfrey nunca usar sua varinha. É certo que ela é um tipo diferente de bruxa em nossa história. Embora ela pareça ser forte como bruxa, sua força não é como a dos outros; nós não a vemos atacando os Comensais da Morte, embora possamos facilmente imaginá-la defendendo a ala hospitalar, com feitiços puramente defensivos, talvez de grande poder.