Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/Professor Binns


Professor (Cuthbert) Binns
  • sexo = masculino
  • cabelos = cinzentos perolados
  • olhos = cinzentos perolados
  • família = desconhecido
  • lealdade = Verdade


Visão GeralEditar

O Professor (Cuthbert) Binns é o professor de História da Magia em Hogwarts. Ele é o único professor que é um fantasma. Acredita-se que ele sentou em frente à lareira da sala dos professores, adormeceu e morreu; no dia seguinte, seu espírito, simplesmente, levantou e foi dar aulas, deixando seu corpo para trás. Inicialmente, ele não sabia que estava morto, e aparentemente ficou bastante chocado ao descobrir que não estava mais vivo.

Papel nos LivrosEditar

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A Pedra FilosofalEditar

A única função do Professor Binns nesse livro, é ensinar História da Magia e por a turma toda para dormir. Nesse ano, Binns ensina os primeiros anos de figuras históricas, como Uric, o Esquisitão e Emeric, o Mau, personagens que Harry e Ron sempre confundem.

A Câmara SecretaEditar

Hermione]] convence o Professor Binns a contar para a turma sobre a Câmara Secreta; isso o deixa aborrecido, porque é um mito, e não um fato concreto. Assim mesmo, ele explica o que diz o mito, e isso é crucial para a descoberta atual da Câmara.

De acordo com o Professor Binns, os quatro fundadores de Hogwarts, tiveram uma briga. Um deles, Salazar Slytherin, achava que a escola só devia aceitar alunos que fossem descendentes de famílias bruxas. Os outros três, discordavam completamente, achando que nascidos Trouxas e mestiços deveriam poder estudar magia. Foi assim que Slytherin abandonou a escola, mas não antes de, supostamente, criar uma câmara secreta com um monstro em seu interior.

A lenda afirma que a Câmara só pode ser aberta e o monstro só pode ser controlado, pelo verdadeiro herdeiro de Slytherin. Binns prossegue dizendo que, diretor após diretor, todos procuraram a câmara e ninguém achou nada além de um armário de vassouras secreto. Zangado por que foi interrompido na narração de seus maravilhosos fatos históricos, por essa lenda, Binns se recusa a falar mais alguma coisa sobre isso, e a turma novamente, se entrega ao tédio.

O Prisioneiro de AzkabanEditar

A única função do Professor Binns nesse livro, é ensinar História da Magia e por toda a turma para dormir.

O Cálice de FogoEditar

A única função do Professor Binns nesse livro, é ensinar História da Magia e por toda a turma para dormir.

A Ordem da FênixEditar

A única função do Professor Binns nesse livro, é ensinar História da Magia e por toda a turma para dormir. É em uma dessas aulas, que Hedwig, ferida, aparece na janela; Harry a põe para dentro e pede desculpas, dizendo que precisa ir até a ala hospitalar. Ele carrega Hedwig para a sala dos professores e a entrega nas mãos da Professora Grubbly-Plank para ser curada.

O Enigma do PríncipeEditar

Nem Harry e nem Ron passaram em seu N.O.M. de História da Magia, eles não frequentam mais essa aula, e Hermione, se ela escolheu ou não abandonar essa matéria, não é mencionado; portanto o Professor Binns não tem papel nesse livro.

Pontos FortesEditar

Ele consegue colocar efetivamente toda a turma para dormir (especialmente Harry). Ele adquiriu muito conhecimento durante sua longa vida, embora aparentemente ele não tenha adicionado mais conhecimentos desde sua morte.

Pontos FracosEditar

Binns parece nunca ter noção de sua turma, ou mesmo do mundo exterior, e do que está acontecendo. Não se sabe sequer, se ele atualizou seu curriculum desde que morreu. Não se sabe, se isso é porque ele é um fantasma ou, se ele já era assim quando vivo.

Binns parece ser um professor ineficaz. Harry acha que a matéria que estão vendo em sua aula, a Guerra dos Gigantes, poderia até ser excitante se fosse ensinada por outro professor.

Relacionamentos com Outros PersonagensEditar

Sendo um fantasma, Binns parece viver relativamente afastado dos personagens vivos. Também, como não há referencias dele, aparecendo entre os outros fantasmas, se deduz que ele não tem interesse neles também. Seu único interesse parece ser dar aulas. Embora para isso ele necessite estar atento aos alunos, sua interação com eles termina assim que eles deixam a sala de aulas. Ele também não consegue lembrar os nomes dos alunos. Quando Hermione pede que ele fale sobre a Câmara Secreta, ele, a principio, não lembra o nome dela, depois a chama de "Miss Grant," chama Seamus Finnigan de "O'Flaherty," e se dirige a Parvati Patil como "Miss Pennyfeather." Ele também chama Harry Potter de "Mr. Perkins" quando Harry vai à sala dos professores com Hedwig ferida.

AnáliseEditar

O Professor Binns, sendo um fantasma, partilha de muitas características comuns a todos dos fantasmas mencionados na série. Uma análise significativa dos fantasmas aparece no tópico Fantasmas.

Parece que o único livro no qual o Professor Binns tem alguma importância na trama é o segundo. Com certeza, qualquer personagem que ensinasse História da Magia, poderia servir para o mesmo propósito. O Professor Binns também tem um pequeno papel no quinto livro, quando a aparição de Hedwig na janela da sala de aulas, só é percebida porque a sala toda estava completamente entediada.

Nunca foi explicado porque História da Magia é ensinada por um fantasma; podemos imaginar que a autora achou que seria interessante, ter uma matéria totalmente morta, sendo ensinada por um professor efetivamente morto. Também não há explicação para a confusão de nomes que o Professor Binns faz em sua única interação com a turma; ele parece saber a letra inicial certa, do nome do aluno (por exemplo Parvati Patil se torna Miss Pennyfeather). É possível que ele apenas esteja se recordando dos nomes dos alunos a quem ele ensinava quando estava vivo, combinando-os com os alunos atuais.

PerguntasEditar

  1. A história da origem do Professor Binns, não combina com o que Nick-Quase-Sem-Cabeça, contou sobre a origem dos fantasmas, no livro cinco. O que você acha que aconteceu, de fato?
  2. O Professor Binns mistura suas anotações em diversas ocasiões. Fantasmas não conseguem interagir com objetos materiais. As anotações do Professor Binns também são fantasmas? Como ele prepara os papéis dos exames?
  3. Será que o Professor Binns escolheu se tornar um fantasma preso à Terra, ao invés de um que não é preso? Explique.

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão CompletaEditar

À primeira vista, parece haver alguma diferença entre o que disse Nick-Quase-Sem-Cabeça, sobre como os fantasmas são criados, e o que nós sabemos sobre o Professor Binns. No entanto, há mais coisas em comum do que, no inicio, parecia. Fantasmas são criados quando uma pessoa teme a morte ou não está preparada para morrer. Elas escolhem assombrar a Terra, ao invés de irem embora. O Professor Binns, provavelmente, não estava preparado para morrer naquele momento. Ele era professor há muito tempo, e morreu na sala dos professores, esperando para dar sua próxima aula. Sua dedicação à profissão, fez com ele se erguesse como um fantasma e continuasse como professor. A morte para ele significaria fugir de suas obrigações, coisa impensável para ele.

Também podemos especular sobre as anotações que ele parece estar sempre carregando. Pode ser que elas sejam parte de sua persona fantasma. Outros fantasmas mantem suas roupas e acessórios, e nós vemos, diversas vezes, que Nick arruma sua gola de rufos. Portanto, por que o Professor Binns não poderia manter suas anotações das aulas? O fato delas fazerem barulho quando arrumadas por Binns, não é mais estranho do que ouvir fantasmas falando e conversando. O fato de suas “anotações fantasmas” não poderem ser atualizadas, pode explicar porque Hermione, uma vez comentou que eles nunca aprendem História da Magia mais nova do que a do século 19; possivelmente o Professor Binns morreu nessa época.