História do Brasil/As invasões

Durante a colonização do Brasil, houve vários saques, ocupações e ataques de países europeus, principalmente dos holandeses, franceses e ingleses. Eles faziam o saque de produtos naturais brasileiros e até dominavam regiões.

Mapa holandês mostrando o cerco a Olinda em 1640.

Invasões francesasEditar

França AntárticaEditar

Em 1555, a expedição comandada por Nicolas de Villegagnon estabeleceu uma colônia na Baía de Guanabara, com o apoio dos indígenas Tamoios. Foram expulsos pelos portugueses com ajuda dos indígenas em 1567.

No século XVIII, os franceses tentaram invadir e ocupar o Rio de Janeiro, mas sem sucesso.

França EquinocialEditar

A França Equinocial eram os esforços franceses de colonizar a América do Sul em torno da linha do Equador, comandados pelo francês Daniel de La Touche, o empreendimento mais conhecido desta colonização foi a construção de um forte no Maranhão, hoje é a cidade de São Luiz. Foram expulsos três anos depois.

Invasões holandesasEditar

 
O conde Maurício de Nassau, governador da colônia holandesa no Brasil.

No século XVII, foi fundada a Companhia Holandesa das Índias Ocidentais (WIC), a companhia de mercadores holandeses. A companhia foi responsável pela ocupação de áreas do Nordeste Brasileiro no século XVII.

Invasão a SalvadorEditar

Em 1624, a WIC atacou a cidade de Salvador, na capitania da Bahia, então capital do Estado do Brasil. A cidade então foi ocupada pelos holandeses, a cidade foi administrada por Johan Van Dorth. Em 1625, com ajuda dos espanhóis, os portugueses reconquistam a capital.

Invasão a Olinda e RecifeEditar

Em 1630, os holandeses invadem Olinda e Recife. Maurício de Nassau foi nomeado para administrar a colônia. Em 1645, eclode a Insurreição Pernambucana, pelos descontentes com a administração da WIC. Entre 1648 e 1649, acontece a Batalha dos Guararapes, vencidas pelos portugueses. Os holandeses foram expulsos em 1654, com a assinatura da Capitulação do Campo do Taborda.

Invasões inglesasEditar

Em 1591, os ingleses saquearam, invadiram e ocuparam por três meses, São Vicente e Santos. Os ingleses estavam sob o comando de Thomas Cavendish.

Saque do RecifeEditar

Em 1595, aconteceu uma expedição militar inglesa comandada por James Lancaster, com o objetivo de saquear o porto do Recife no Pernambuco. James Lancaster ficou em Pernambuco durante quase um mês, derrotando os contra-ataques portugueses. Foi o maior butim da história da navegação de corso no período Elisabetano.