Manual de urbanismo/Arborização

O que é Arborização?Editar

É o plantio de árvores na cidade, nas ruas, calçadas, parques e praças para equilibrar o meio natural com o meio construído e trazer parte da natureza de volta à cidade. Plantar ou reflorestar árvores em matas, ou APP's, mesmo que dentro de uma cidade não é considerado urbanização e sim Reflorestamento.

BenefíciosEditar

Os benefícios que as árvores trazem para a cidade e seus habitantes são muitos:[1]

  • Servem de abrigo para as pessoas na chuva e ao sol e de casa para outros animais;
  • Embelezam as cidades; sombreiam, colorem e perfumam as ruas;
  • Dão frutos às pessoas e aos animais; atraem pássaros;
  • Ajudam a preservar as espécies de árvores que estiverem ameaçadas de extinção.
  • Amenizam as Ilhas de Calor, áreas da cidade que esquentam mais do que outras;
  • Melhoram a qualidade do ar diminuindo cerca de 10% o nível de material particulado [#];
  • Aumentam a umidade relativa do ar [#];
  • Reduzem a propagação do som deixando as cidades mais calmas e silenciosas [#];
  • Criam identidade entre as ruas e as pessoas;

CuidadosEditar

Apesar de todos os benefícios que a Arborização traz, é preciso tomar alguns cuidados para evitar alguns problemas:

  1. * As árvores podem atrapalhar ou impedir a entrada de veículos nas garagens;
  2. * Podem causar acidentes se tombarem por estarem velhas ou por em tempestades;
  3. * As folhas, flores e frutos podem sujar as calçadas, ruas e entupir as calhas;
  4. * Interferir na rede elétrica;
  5. * Servir de apoio para a entrada de invasores nas casas;
  6. * Racham e elevam ruas e calçadas.

Soluções para as DificuldadesEditar

A boa notícia é que para cada problema que as árvores podem causar, existe uma solução.

  1. Para evitar que as árvores atrapalhem a entrada de veículos nas garagens é preciso planejar onde as árvores serão plantadas;
  2. É preciso fazer um monitoramento nas árvores do bairro e a poda adequada

ConclusãoEditar

Escolhendo e plantando adequadamente, boa parte das dificuldades, se não todas elas, podem ser evitados e a cidade só tem a ganhar. Agora que estão listados os Benefícios e as Dificuldades da Arborização, o próximo passo é a escolher onde plantar.

Onde Plantar?Editar

Calçadas
Ruas (Ilhas, Bulevares, Mata Ciliar)
Praças
Jardins Públicos
Parques
Bosques

O espaçamento entre as mudas é bastante variável e depende principalmente das larguras da rua e da calçada, recuo das construções, altura de rede elétrica, localização e profundidade da rede de água e esgoto, tamanho e conformação da espécie vegetal.
Ressaltar diferença entre plantar na calçada e em Parques.

Varia se for em ruas e calçadas; parques, praças e jardins.

Quais Espécies Escolher?Editar

Para que os benefícios sejam os maiores e os problemas os menores possíveis, é importante que a escolher com cuidado as espécies que serão plantadas. Não existem regras ou proibições de quais árvores podem ser plantadas ou não, mas sim especies que é melhor dar preferência e outras que é melhor evitar. Existem espécies mais adequadas que outras, dependendo do lugar em que serão plantadas e quais são estas espécies é que veremos a seguir.[2]

O que considerar quando escolher as espécies?Editar

Nativas e Exóticas
Espécies nativas são originárias do país ou da região, ao contrário das Exóticas que vêm de outras regiões ou países.
Dê preferência às árvores nativas: são elas que oferecem melhor equilíbrio ecológico e abrigo à fauna. Em geral são muito bem adaptadas ao clima e às condições da região e terão crescimento vigoroso.

Exóticas com potencial invasivo Evitar árvores exóticas de potencial invasivo, com facilidade de propagação por sementes. o que é isso?

Adaptadas ao Clima não requeiram rega, adubação, cuidados, manutenção constantes. Estejam adaptadas as mudanças climáticas características do local de plantio: aos períodos de seca, sol intenso ou frio e geadas.

Resistentes Resistência às doenças, pragas e poluição. É caro e inadequado o plantio de árvores que necessitem pulverizações periódicas com defensivos. Da mesma forma, plantas que abrigam doenças e pragas e que possam se tornar foco para plantações próximas à cidade.

Rústicas Preferir árvores rústicas,

de rápido crescimento ou

mudas já bem desenvolvidas, pois nas ruas elas estão sujeitas a acidentes, vandalismo e predações.

Comportamento de raízes e porte
Embora estejam relacionados, nem sempre árvores de pequeno porte têm raízes adequadas. Raízes agressivas que levantam o pavimento depois de um tempo e árvores de grande porte devem ser evitadas em calçadas, sob fiações e próximo às construções, mas vão muito bem em espaços públicos amplos, como em parques.

Raízes superficiais
São as raízes que ao invés de crescerem para baixo, crescem para os lados, na superfície e podem levantar o revestimento das calçadas e ruas. Para as espécies que têm esta característica, é melhor plantá-las em praças, bosques e parques e evitar nas ruas e calçadas.

Galhos baixos
Galhos(ramos) baixos ocupam muito espaço na calçada ou rua e impedem a passagem das pessoas pela calçada e carros pela rua. Para evitar ou corrigir este problema é importante que a poda seja bem feita e que a especie escolhida tenha uma altura(tamanho, porte) que permita que este tipo de poda possa ser feito. Assim a altura da árvore não pode ser muito pequena, para permitir que as pessoas passem

Troncos grossos
Ocupam muito espaço nas calçadas e impedem a passagem das pessoas.

Madeira resistente
Escolher árvores de madeira resistente, evitando assim queda de galhos e troncos durante temporais ou em decorrência de cupins e apodrecimentos.

Perenidade
Perenidade é a mudança(alteração) na quantidade de folhas em uma árvore de acordo com o clima. Árvores perenes não sofrem alteração durante o ano. Um exemplo de árvore perene é a Pitanga. Diferentemente das árvores perenes, nas árvores caducas há variação na quantidade de folhas ao longo do ano, sendo que no inverno todas, ou quase todas as folhas caem e no verão a árvore está cheia de folhas novamente. Exemplos de árvores caducas são os ipês.

Árvores perenes são preferíveis em cidades de clima quente,já que sombreiam o ano todo, enquanto que árvores caducas são preferíveis em cidades de clima frio, pois permitem a passagem da luz solar(sol) durante o inverno e esquentam os lugares.

Copa das Árvores
A copa das árvores escolhidas deve ser adequada ao local do plantio, em formato e tamanho evitando-se assim que esconda a sinalização, danifique automóveis, edifícios e pessoas, interfira na fiação elétrica e de telefone.

Toxidade
Evitar árvores de folhas e frutos tóxicos, principalmente em pracinhas, playgrounds ou calçadas onde circulem crianças.

Frutíferas
São árvores que dão frutos que podem ser comestíveis pelas pessoas ou só comestíveis pelos outros animais.

Frutos grandes
Evitar árvores frutíferas quem deem frutos grandes por que podem cair em pessoas, construções e veículos.

PreferirEditar

Significa escolher árvores que tenham o maior número das qualidades listadas abaixo. É preferível que sejam:

  • Nativas
  • Resistentes
  • Rústicas
  • Raízes que cresçam para baixo (Comportamento de raízes e porte)
  • Caducas para climas frios
  • Perenes para climas quentes
  • Frutíferas com frutos pequenos
EvitarEditar
  • Tóxicas
  • Frutíferas com frutos grandes
  • Exóticas com potencial invasivo

Espécies preferenciaisEditar

Resumindo, estão listadas abaixo as espécies que recomendadas para a Arborização.

Frutíferas, Frutos Pequenos, Nativas, Pequeno Porte

Frutíferas Nativas Médio Porte

  • Jabuticaba
  • Goiaba

Nativas Pequeno Porte

  • Ipês
  • Quaresmeira
  • Sibipiruna
  • Alecrim

Frutíferas Exóticas

  • Amora [[1]]
  • Romã

PlantioEditar

Quem pode plantar? Quem são os participantes?

Participantes

  • População
  • Empresas
  • Poder Público

População
Indivíduos ou Associações

Mudas: só devem ir para o local definitivo (na rua, na avenida ou na praça) quando alcançarem dois metros. Devem estar acondicionadas em recipientes apropriados (jacás, latas ou caixões de madeira).

Plantio
O plantio deve ser feito em covas grandes de no mínimo 0,60 x 0,60 x 0,60 metro. Se for lata, tirar o recipiente na hora do plantio. Misturar à terra 10 a 15 litros de esterco bem curtido e também:

  • 200g Fosfato natural
  • 100g Superfosfato simples
  • 50g Cloreto de potássio

Quando Plantar?
A melhor época de plantar uma árvore é no período chuvoso porque não precisará de regas enquanto for muda.

Depois que plantar: manutenção e cuidadosEditar

Rega


Adubagem


Retirada da Proteção


Podas
Normalmente a muda já recebe uma primeira poda ao sair do viveiro. Nelas são deixados 3 ou 4 ramos que deverão formar a futura copa. Deve-se eliminar os ramos "ladrões" que aparecem no tronco, só deixando os ramos principais e ao longo do crescimento da árvore, despontar(?) os ramos que prejudiquem o trânsito ou mesmo eliminar aqueles que saem muito baixos ou que se inclinam demasiadamente.


Quando a árvore morre.

ReferênciasEditar

[1] Arborização (Artigo da Wikipédia)
[[2]]


[2] Arborização Urbana – Escolha das Espécies
[[3]]


http://www.ipef.br/silvicultura/arborizacaourbana.asp


[[4]]


Para Saber MaisEditar

Sociedade Brasileira de Arborização Urbana
[[5]]


Manual de Arborização da Cemig e da Fundação Biodiversitas
[[6]]


Vantagens da Arborização Urbana
[[7]]


Arborização promete colorir o campus em Poços
[[8]]


Projeto cria manual urbano de árvores de Poços de Caldas
[[9]]