Marcas nas fotografias de Werner Haberkorn/Viad. do Chá e Anhangabaú S. Paulo Brasil Fotolabor 46

Viad. do Chá e Anhangabaú S. Paulo Brasil Fotolabor 46 (metadados).

Lista de marcas identificadasEditar

  • Pneus General
  • Sansur

Pesquisa sobre marcasEditar

Pneus GeneralEditar

A 'General Tire and Rubber Company', é uma empresa de manufatura de pneus criada em 29 de setembro de 1915 por William F. O‘Neil, “W.O.” e Winfred E. Fouse em Akron, Ohio. No Brasil é conhecida pelo nome Pneus General e em Portugal como Mabor General.

Em 1928 passou a desenvolver pneus para caminhão, e no início da década de 1930 foi fundada sua primeira subsidiária internacional no México.

Transformou-se em um conglomerado chamado GenCorps em 1984, com divisões para pneus (General Tires), compostos de borracha (DiversiTech General), foguetes e aeronáutica (Aerojet), notícias e entretenimento (RKO General), e negócios imobiliários.

Em 30 de outubro de 1987 General Tire foi comprado pela Continental AG, se tornou Continental Tire North America, a divisão norte americana da manufatureira alemã, e passou por várias mudanças de nome antes da reincorporação para o mesmo nome. A partir de 2015 a empresa mãe passou a se chamar  Aerojet Rocketdyne Holdings, permanecendo na manufatura para foguetes.

Referências
https://www.generaltire.com.br/ligeiros/a-marca
https://pt.wikipedia.org/wiki/General_Tire
https://en.wikipedia.org/wiki/General_Tire

SansurEditar

A Sansur é uma marca que comercializa fornos e fogões. Atuando a mais de 40 anos a Sansur apresenta o slogan classicas y confiables que significa em português clássico e confiável.Os produtos da Sansur são mais comercializados na Argentina por ser originaria de lá.

Referências

http://www.metalurgicasp.com.ar/index.html

Comentários sobre a fotografiaEditar

Foto tirada por Weber Haberkorn entre o Viaduto do Chá e o Vale do Anhangabaú. O Viaduto do Chá foi o primeiro viaduto a ser construído na cidade, e reconstruído em 1938, enquanto o Vale do Anhangabaú possui grande importância histórica por servir de cenário para novelas, comícios políticos, espetáculos, entre outros. Essa parte do chamado "Centro Velho" deu origem a um fenômeno de grande verticalização e era o maior centro econômico de Sâo Paulo no século XX.

Segundo o livro "Como pensam as imagens", de Etienne Samain, "Toda imagem é uma memória de memórias" ou seja, a visão de Haberkorn sobre o centro de São Paulo reconstrói a memória do desenvolvimento e do progresso econômico da região.