Nikola Tesla/Primeiros Anos


Tesla nasceu "no badalar da meia-noite" em 1856 com raios luminosos durante uma tempestade de verão (o primeiro momento de 10 de julho). A parteira, comentou: "Ele vai ser um filho da tempestade", ao que sua mãe respondeu: "Não, da luz." Ele nasceu em Smiljan perto Gospić na Croácia, Lika (Fronteira Militar da Áustria-Hungria, hoje na Croácia). (Seu nome de batismo foi Николай (Nikola). Sua certidão de Batismo diz que ele nasceu em 28 de junho de 1856 (calendário juliano; 10 de julho no calendário gregoriano), e cristianizado pelo sacerdote ortodoxo sérvio, Toma Oklobdžija. Tesla foi batizado no rito eslavo eclesiástico.

Tesla's father Milutin

Seu pai era o Rev. Milutin Tesla, um padre Sérvio da Igreja ortodoxa sérvia de Karlovci que reuniu os sérvios do "Greek-rito", como eram comumente chamados pelo Império de Habsburgo na época. A igreja de seu pai em Gospić foi destruída na década de 1990s[1]. Sua mãe era Đuka Mandić, uma dona de casa talentosa que fabricava ferramentas artesanais em sua residência. Nikola foi um dos cinco filhos, teve um irmão e três irmãs. Seu padrinho, Jovan Drenovac, era um capitão do exército Krajina. Sua família mudou-se para Gospić em 1862.

EducaçãoEditar

Educação:
Ensino Fundamental
  • Gospić (Austria-Hungary, now Croatia)
Ensino Médio
  • Karlovac (Austria-Hungary, now Croatia)
Graduações
  • Começando em Outono de 1875, estudou Física, Matemática, Engenharia Mecânica, e Engenharia Elétrica na Austria Politechnic, em Graz, Austria, mas deixou em seu primeiro ano sem graduar ou receber um grau.
  • Estudou um curso de verão na Universidade de Praga (Praga).
Títulos honorários

Tesla foi para a escola em Karlovac (então Áustria-Hungria), a seguir, estudou engenharia elétrica na Austria Politechnic em Graz, Áustria (1875). Durante este tempo, ele estudou os usos da corrente alternada. Atualmente, existe uma escola dedicada a Nikola Tesla em Zagreb.

Primeiros TrabalhosEditar

Em 1881 mudou-se para Budapeste para trabalhar para a a empresa de telégrafo American Telephone Company. Na inauguração da central telefônica de Budapeste, em 1881, tornou-se o chefe de eletricidade da empresa, e mais tarde engenheiro do governo da Iugoslávia e do sistema telefônico do país. Ele desenvolveu um telefone repetidor (às vezes chamado de amplificador) [Este foi um dos primeiros telefones sem fio]. O dispositivo poderia atuar como um alto-falante de áudio (não é um transdutor de áudio).

O dispositivo teve sua ressonância sintonizado numa frequência específica - a mesma também nos outros repetidores - para que houvesse a comunicação entre cada um. Em 1916, Tesla descreveu os transdutores de áudio antes desenvolvidos. De acordo com Tesla, a baixa freqüência que era a "... maneira mais simples [para detectar a energia radiante ...] produziu notas audíveis. [... Em um campo havia] colocado um condutor, ou um fio de uma bobina e, em seguida, Tesla recebeu uma nota [...] com característica da nota audível". Os sons audíveis eram da qualidade dos telefones de diafragmas da época. A invenção não foi patenteada nem divulgada publicamente (até anos mais tarde pelo próprio Tesla). O dispositivo continha também as características de telefones sem fios modernos.

Por um tempo ele ficou em Maribor. Ele foi contratado em seu primeiro emprego como engenheiro assistente. Tesla sofreu um colapso nervoso durante este tempo. Em 1882 ele se mudou para Paris para trabalhar como engenheiro para a Continental Edison Company. Ele trabalhou em projetos de melhoria para equipamentos elétricos. No mesmo ano, Tesla concebeu o motor de indução e começou a desenvolver vários dispositivos que usam campos magnéticos rotativos (pelo qual recebeu patentes em 1888). Tesla visualizou os campos de rotação e, assim, projetou o motor de indução.

Tesla era fascinado pelo radiômetro de Crookes, por acreditar que era uma invenção maravilhosa.

Tesla apressou-se em partir de Paris para estar ao lado de sua mãe quando ela estava morrendo, e chegou horas antes de sua morte em 1882. Suas últimas palavras para ele foram: "Você chegou, Nidzo, meu orgulho". Após sua morte Tesla adoeceu. Ele passou duas a três semanas se recuperando em Gospić na aldeia de Tomingaj perto de Grač, o local de nascimento de sua mãe. Durante toda a sua vida, Tesla manteve consigo um saco de viagem bordado por sua mãe.