Palácios da Coreia do Sul/Gyeongbokgung

Gyeongbokgung era o principal palácio real dos reis da dinastia Joseon. É o maior dos Cinco Grandes Palácios da dinastia Joseon. Construído em 1395, ficou como o palácio principal até o complexo ser incendiado durante a Guerra de Imjin (1592-1598) e ficou abandonado até que no século 19 as instalações foram restauradas sobre a ordem do Príncipe Regente Heungseon durante o reinado do rei Gojong. No século 20 o palácio foi sendo destruído pelo Japão Imperial até sobrar apenas 10 instalações. Desde então, o palácio está sendo restaurado lentamente.

HistóriaEditar

Gyeongbokgung foi construído em 1395 por Taejo, o rei e fundador da Dinastia Joseon. O palácio foi sendo expandido aos poucos, até sofrer um incêndio em 1553 que afetou severamente a estrutura do complexo. Sua restauração foi encomendada pelo rei Myongjong. Porém, quarenta anos depois, os japoneses incendiaram o palácio na Guerra de Imjin. A corte teve que se mudar para o palácio Changdeokgung.

 
Palácio em 1900


Em 1867, Daewongun restaurou e aumentou o tamanho do Palácio Gyeongbokgung, que novamente se tornou um símbolo icônico para a nação e para a família real. Quando a Imperatriz Myeongsong foi asssasinada, Gojong deixou o palácio e a família real nunca mais voltou para morar no palácio.

Em 1911, o governo colonial do Japão demoliu o palácio até só sobrar 10 palácios: Geunjeongjeon, Gyonghoeru, Hwangwonjeong, Jagyeongjeon, Jibokjae, Saejeongjeon e Sujeongjeon. O Edifício do Governo Geral japonês foi construído na frente do palácio, para esconder o esplendor da Dinastia Joseon. Em 1995, quando a Coreia já era independente, o Palácio do Governo Geral foi demolido para reconstruir Heungnyemun. O Museu Nacional da Coreia, até então no terreno do palácio, foi transferido para Yongsan-gu em 2005.

 
Edificio do Governo Geral antes de ser demolido.

Em 2009, estima-se que 40% do palácio foi resturado. O governo sul-coreano lidera um plano para restaurar Gyeongbokgung ao seu status original.



Algumas partes do palácio notáveisEditar

Gwanghwamun

 
Gwanghwamun

Gwanghwamun é o maior e mais largo (e o principal) portão de Gyeongbokgung. Passou por muitos períodos de degradação, até que em 2010 o portão foi restaurado e aberto á visitação pública.




Geunjeongjeon

 
Geunjeongjeon

Geunjeonjeon, é a sala do trono onde o rei concedeu formalmente audiências aos seus oficiais, deu declarações de importância nacional e cumprimentou enviados e embaixadores estrangeiros durante a dinastia Joseon . O edifício foi designado Tesouro Nacional da Coreia no . 223 em 8 de janeiro de 1985.



Sajeongjeon

 
Sajeongjeon

Sajeongjeon era o escritório executivo da dinastia Joseon.




Gyonghoeru

 
Gyonghoeru

Gyonghoeru foi um salão importante usado para realizar banquetes importantes na Dinastia Joseon.




Gangnyeongjeon

 
Gangnyeongjeon

Gangnyeongjeon era o lugar onde ficavam os aposentos e quartos do rei




Jibokjae

 
Jibokjae

Jibokjae era a biblioteca privada do rei.




Hyangwonjeong

 
Hyangwonjeong

Hyangwonjeong é um pequeno pavilhão criado pelo rei Gojong sobre uma ilha artificial.