Plantas de interesse econômico e ecológico/Embaúba

Cecropia hololeuca Miq., Cecropia peltata L., C. glaziovii Snethlage, C. pachystachya Trécul

  • Nomes populares: árvore-da-preguiça, embaúba-branca, embaúva-prateada, umbaúba-branca
Embaúba.

A plantaEditar

Comum nos estágios iniciais de recuperação de matas degradadas. A embaúba, ou árvore-da-preguiça-possui, mais, o nome de imbaiba.

UsosEditar

  • Alimentação: a embaúba-vermelha (C. glaziovii) é usada na alimentação.
  • Apicultura: flores melíferas. Na base do pecíolo são encontradas em algumas espécies uma tecido mole e rico em substâncias nutritivas, que servem de alimento para as formigas que se hospedam nesse vegetal.
  • Paisagismo: Não é mirmecófila, ou seja não apresenta associação com formigas. As cecropias constituem uma espécie bastante ampla, algumas habitadas por formigas do gênero Azteca.
  • Reflorestamento para recuperação ambiental: frutos são muito apreciados por pássaros, morcegos e outros animais, seus dispersores. Recomenda-se sua utilização em reflorestamentos heterogêneos para o sombreamento de espécies de estágios sucessionais posteriores.

Uso medicinalEditar

Cecropia peltata, C. glaziovii e C. pachystachya são usadas como diurético enérgico, tônico, adstringente e emenagogo.

Empregadas no tratamento da leucorréia, amemorréia, dismenorréia e disenteria. Aconselhadas também nas afecções respiratórias agudas, asma e coqueluche.

Os antigos caiçaras da praia de Maresias, São Paulo, usavam os frutos para males do fígado.

ImagensEditar

ReferênciasEditar

A Wikipédia tem mais sobre este assunto:
Embaúba
  • 1 Lorenzi, H. Árvores brasileiras vol. 1, Instituto Plantarum.
  • 6 Lorenzi, H. e Abreu Matos, F. J. Plantas medicinais no Brasil, Instituto Plantarum