Plantas de interesse econômico e ecológico/Feijão-de-porco

Canavalia ensiformis (L.) DC

Feijão-de-porco.

A plantaEditar

Herbácea anual vigorosa, produz vagem de até 20 centímetros de comprimento, com grandes feijões brancos.

Ocorre nas regiões tropicais.

UsosEditar

Culinário: come-se as folhas como verdura, e os frutos maduros com as sementes verdes, mas só depois de processamento para reduzir substâncias tóxicas. Os feijões devem ser deixados de molho muitas horas, a água trocada várias vezes. Depois devem ser pré-cozidos para tirar as cascas, só então terminando de cozinhar. Também se pode remover as substâncias tóxicas por fermentação.

Químico: componentes químicos da planta são usados em laboratórios de análises clínicas.

Sementes e folhas são inseticidas e fungicidas.

Agrícola: apresenta alelopatia sobre gramíneas e leguminosas.

Usado como cobertura verde (raízes com nódulos de Bradyrhizobium), consorciado com milho, sorgo e cana-de-açúcar. Também intercalado com café, coco, abacaxi, cítricos.

Uso medicinalEditar

Possui uma proteína semelhante à insulina animal.

PrecauçõesEditar

Tem substâncias que destroem as células intestinais, diminuindo a absorção alimentar.

ImagensEditar

ReferênciasEditar