Português/Metaplasmos/Modificadores

Revisando conceitosEditar

A palavra 'metaplasmo', etmologicamente, significa 'mudança de forma'. A gramática define os metaplasmos como transformações fonéticas que os vocábulos sofrem durante sua evolução histórica. Os vocábulos ao passarem da língua latina para a língua portuguesa sofreram alterações que basicamente se encontram dentro de três leis, denominadas leis fonéticas.

Leis FonéticasEditar

Há tres leis fonéticas básicas que presidem a transformação dos vocábulos que deram origem à formação da língua portuguesa a partir do latim.

Lei do menor esforçoEditar

Tendência universal em que o falante simplifica a emissão dos sons, facilitando os órgãos do aparelho fonador.

Lei da permanência da consoante inicialEditar

A consoante inicial da palavra da língua em uso permanece igual a consoante inicial do vocábulo de origem.

Lei da permanência da sílaba tônicaEditar

A sílaba tônica da palavra em uso é igual àquela do vocábulo de origem.

MetaplasmosEditar

Eles se dividem em metaplasmos de permuta, de aumento e de subtração.

Metaplasmos de permutaEditar

Substituição de um fonema por outro.Pode ocorrer:

SonorizacãoEditar

Troca de um fonema surdo por um sonoro (geralmente no mesmo ponto de articulação do aparelho fonador):

p / b (labiais surda/sonora) = lupu > lobo t / d (labio dentais surda/sonora) = cito > cedo c / g (gutural surda/sonora) = acutu > agudo f / v (fricativas surda/sonora) = profectu > proveito

VocalizaçãoEditar

Transforma um fonema consonantal em fonema vocálico. Os grupos em latim bs, ct, lc, lp, lt, gn, pt, transformaram-se em /i/ ou /u/:

octo > oito multu > muito falce > fouce > foice palpare > poupar conceptu > conceito absentia > ausência regno > reino captale > caudal

ConsonantizaçãoEditar

Converte fonema vocálico em consoante: /i/ > /j/; /u/ > /v/:

uagare > vagar ieiunu > jejum

AssimilaçãoEditar

Mudança para um fonema muito próximo (vogal ou consoante):

palumba >paomba>pomba calente>caente>queente>quente (regressiva - vocálica) persona>pessõa>pessoa (regressiva - consonantal) amaramlo > amaram-no (progressiva - assimila com o posterior) persicu > pêssego (regressiva) nostru > nosto > nosso (progressiva) tauru > touro (parcial)

DissimilaçãoEditar

Desaparecimento de um fonema quando já existe outro no vocábulo. (consoante ou vogal):

temoroso > temeroso (regressiva) memorare > memrare > nembrar > lembrar (progressiva) callamellu > caramelo (transformação) cribru > crivo (queda)

NasalizaçãoEditar

Fonema oral passa para nasal:

mihi > mi > mim macula > macla > mancha

DesnasalizaçãoEditar

Fonema nasal passa para oral:

luna > lua persona > pessõa > pessoa bona > bõa > boa Apofonia ou Deflexão Vocábulo junta-se a um prefixo - vogal da sílaba inicial modificada:

in+barba > imberbe per+facto > perfectu > perfeito in+amigo > inimigo Metafonia Modifica timbre de uma vogal por influência de outra (assimilatório também):

novum > novo novos > novos focum > fogo focos > fogos decima > dízima debita > dívida Metaplasmos por aumento

Quando ocorre o acréscimo de um fonema a uma palavra. Pode ocorrer:

PróteseEditar

No início do vocábulo:

stare > estar spiritu > espírito Epêntese No meio da palavra:

masto > mastro stella > estrela

ParagogeEditar

No fim da palavra:

ante > antes

Metaplasmos por subtraçãoEditar

Quando ocorre perda de fonema em uma palavra. Pode ocorrer nas seguintes condições:

AféreseEditar

Perda de fonema no início da palavra:

acume > cume attonitu > tonto inamorare > namorare > namorar enojo> nojo

SíncopeEditar

Queda de fonema no interior da palavra:

legale > leal malu > mau Senhor > Sô calente > caente ( > queente > quente*)

HaplologiaEditar

Desaparecimento de uma sílaba, quando existe outra igual na palavra:

idololatra > idólatra semimínima > semínima bondadoso > bondoso

ApócopeEditar

Desaparecimento de um fonema em final de palavra:

cinematógrafo > cinema > cine mala > maa > má mare > mar amat > ama male > mal muito > mui

CraseEditar

Fusão de dois fonemas vocálicos iguais. Durante o processo histórico podem ocorrer mais do que um tipo de metaplasmo. Nos exemplos abaixo, em primeira instância ocorreu haplologia:

videre > veer > ver dolore > door > dor legere > leer > ler pede > pee > pé queente > quente

SinalefaEditar

Desaparecimento de fonema vocálico no fim da palava, quando a próxima é iniciada por vogal.

de+este > deste