Problemas do meio ambiente/Escassez de água

O investimento em técnicas mais eficientes de irrigação e o desenvolvimento de sistemas sanitários mais modernos, como descargas mais econômicas, são etapas importantes no combate ao desperdício. Mas um dos primeiros passos é fiscalizar melhor o sistema de coleta e distribuição de água. No Brasil, cerca de 40% da água tratada por esse sistema acaba perdida antes de chegar à população por vazamentos nos canos, ligações clandestinas e redes com defeitos por falta de manutenção. É uma perda muito acima do considerado adequado. A meta do Plano Nacional de Saneamento, definido em junho de 2013, é que o Brasil diminua esse índice de perdas na distribuição de água para 31% até 2033. Mas ainda é um número bem modesto: em algumas cidades da Alemanha e do Japão, esse índice é de apenas 11%. Na Austrália, que passou por um período histórico de secas, a média sobe para 16%, ainda bem menos que a gente. A solução seria instalar sistemas computadorizados que identifiquem vazamentos rapidamente e permitam sua correção em pouco tempo. Para Glauco Kimura de Freitas, da ONG WWF Brasil, as agências reguladoras deveriam criar incentivos e certificações de boas práticas para empresas de esgoto que melhorem seus sistemas.

Outro passo importante seria a individualização da hidrometria. Se você mora em prédio, já percebeu que não dá pra saber exatamente quanta água você consome por mês. Com a implantação de um marcador de água para cada apartamento, seria possível ter uma noção real do próprio gasto. E, principalmente, do próprio desperdício.

Wikipedia
A Wikipédia tem mais sobre este assunto:
Escassez de água

Escassez de água é o problema em que várias pessoas não tem acesso suficiente a água potável limpa.

CausasEditar

Como uma das causas, podemos citar a poluição das águas de rios e lençóis freáticos por causa de depósitos de lixo e de esgotos.

Outro causa é o desperdício de água usadas nas residências, bem como o uso ineficiente da água na indústria. O excesso populacional numa região requer uma demanda maior de água na região, e por isso o desperdício deve ser evitado.

Questões políticasEditar

A escassez de água faz com que a água se torne um recurso estratégico provocando conflitos entre países por disputa de água. Um exemplo é a invasão de Israel às Colinas de Golã, que pertenciam à Síria e é uma área com recursos hídricos.

Soluções para não faltar água doceEditar

Políticas de preservaçãoEditar

Situação do BrasilEditar

A região Norte dificilmente sofrerá algum dia esse problema, porque é banhada pela Bacia Amazônica, a maior bacia fluvial do mundo. Já as regiões ao Sul e países vizinhos ao Sul tem a opção de usar as águas do Aquífero do Guarani, que possui uma imensa quantidade de água subterrânea.

A região Nordeste é a mais prejudicada, porque já é atualmente é uma região árida que enfrenta problemas de seca. Está longe da Amazônia e do aquífero do Guarani. Se a situação piorar, o Nordeste pode ter problemas semelhantes ao dos países desértico do Oriente Médio.