Discussões para melhora na organização livros

Discussões para melhora na organização livros

Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Sobre Java, eu vi que você fundiu tudo no mesmo livro. O livro principal deveria ser usado para ensinar a linguagem Java. O que você fundiu são APIs e ferramentas específicas que não fazem parte do escopo principal do livro de Java. Quem ler o livro de Java dificilmente vai se interessar em mais de uma dessas aplicações específicas.

  • Java 3D: É apenas uma API para programação 3D usando Java como linguagem. Não é o interesse da maioria dos usuários Java. Mas isso é um assunto complexo que poderia ser discutido em livro separado. O livro pode estar vazio, mas tem muito conteúdo aqui no mesmo estado.
  • Java TV: É outra API específica, para programar TVs específicas usando Java. Provavelmente nem é popular. Se o livro estava vazio, seria melhor apagá-lo.
  • J2EE: Este é um enorme conjunto de ferramentas e frameworks para usar Java em servidor. É algo popular e complexo, mas não é usado por todos. Por isso deveria ter um livro separado.
  • J2ME: É outra grande aplicação de Java, mas que não é o objetivo de todos. É destinada a celulares e sistemas internos. Acho que juntar tudo numa imensa página não ficou bom.
  • Eu ainda deixaria a parte de interface gráfica para desktop como um livro separado.
Abacaxi (Discussão)22h23min de 28 de dezembro de 2013
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Tenho outra sugestão. Ao fazer fusão de páginas, seria bom não sumir com a página antes de concluir a fusão, porque o conteúdo fica indisponível para quem quiser vê-lo durante esse tempo. E outra é que ao fazer mudanças grandes, como as feitas no índice de Java, seria melhor usar rascunho, porque a página ficou muito tempo com o índice fora de ordem e isso atrapalha o leitor que desejasse acessar o livro.

Abacaxi (Discussão)22h27min de 28 de dezembro de 2013
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Citação: Abacaxi escreveu: «seria bom não sumir com a página antes de concluir a fusão...»

Que página sumiu? Eu fiz apenas redirecionamentos.

Citação: Abacaxi escreveu: «índice fora de ordem e isso atrapalha o leitor que desejasse acessar o livro...»

A ideia era justamente encontrar voluntários para torna-lo acessível. Mas onde estavam eles? O único que estava colaborando era o Benjamin Elielson Oliveira Santos. (rs)

A ideia era resumir Java 3D, TV, EE e J2ME, justamente porque não continuaram os tais livros, devido a este fato, propus a fusão.

Eu deixei esse livro de lado, se quiser pode reverter ou desfazer as modificações, isto é bem possível de se fazer. Qualquer coisa peça ajuda ao Helder ou Raylton. Pois eles são administradores e já tem mais prática em fazer alterações em massa.

Guiwp (Discussão)22h38min de 28 de dezembro de 2013
 
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Olha, é o seguinte, se você acredita mesmo que estes livros sobre Java 3D, TV, EE, J2ME, etc. vão ser desenvolvidos, fragmenta eles. Do contrário ajude a resumi-los, vamos fazer o que é "possível".

Posso lhe dizer que todos estes livros estão "órfãos", e por este motivo não quis "abandona-los" de vez. Eu apoio o reuso deste conteúdo na medida do possível. Uma síntese/introdução pode ser apresentada para cada tópico, e quando alguém aparecer e estiver realmente motivado a elaborar mais, "ele" faz.

Se você separa-los novamente o que vai acontecer: todos eles vão voltar ao estado anterior... (uns já não são editados há mais de 3 anos se me lembro bem... daqui uns anos vão fazer aniversário de 10 anos de abandono, etc. hehe)

Guiwp (Discussão)22h50min de 28 de dezembro de 2013
Editado por 2 outros utilizadores.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Fazer redirecionamento e remover o link original deixam a página mais oculta e o leitor não consegue achar facilmente.

Pode ser que eles jamais sejam desenvolvidos, mas eles não tem muito a acrescentar no livro principal, por não ser o objetivo do livro.

A ideia da wikilivros é deixar espaço aberto para contribuição, mesmo que ela nunca venha. Assim, deixamos os livros órfãos com o conteúdo aproveitável neles e esperando receber contribuições.

Fusão nós fazemos quando temos livros que são praticamente sobre o mesmo assunto.

O maior problema de livros abandonados é a desordem e isso pode ser observado em alguns livros, como J2ME.

O problema muitas vezes são assuntos muito específicos, pouco conhecido e sem conteúdo, como o caso de Java TV, que por mim pode deletar de uma vez.

Abacaxi (Discussão)23h01min de 28 de dezembro de 2013
Editado por 2 outros utilizadores.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Citação: Abacaxi escreveu: «A ideia da wikilivros é deixar espaço aberto para contribuição, mesmo que ela nunca venha. Assim, deixamos os livros órfãos com o conteúdo aproveitável neles e esperando receber contribuições.»

Entendo sua posição sobre isso, mas veja que você pode entender esse "conteúdo incompleto" justamente como? Uma introdução. Logo o propósito em se fazer fusões (como uma maneira de reaproveitar o que foi feito, dentro de um contexto aceitável como "desenvolvido" e não "incompleto", ou seja, visto como uma introdução o que foi feito seria o suficiente).

Citação: Abacaxi escreveu: «...mesmo que ela nunca venha...»

Para pensar:

  • Alguém novo no wikilivros cria uma série de links ("links vermelhos") sobre o assunto que ele quer desenvolver. Ele faz isso, elabora uma ou duas páginas, deixa o projeto.
  • Pessoas começam a criar robôs para escanear sumários pela web e criar índices de forma automática. Eles fazem de boa fé, mas logo deixam o projeto, e os "links vermelhos".
  • Pessoas começam a criar robôs só para criar "links vermelhos". Agora eles criaram uma centena de livros só com "links vermelhos".
  • De novo... só que agora são milhares de livros "links vermelhos"...
  • Agora são milhões (hehe, brincadeira, mas seria possível!)

Mas pense mesmo, qual é a vantagem disso? A pessoa pode muito bem, no momento em que quiser colaborar, criar, de fato, o que ela quer, sem ter "links vermelhos" transbordando para tudo quanto é lado.

É isso, em outro aspecto/assunto, que outros dizem na wikipédia: procure criar um artigo assim que tiver fonte. É recomendável. Aqui seria "crie um livro quando tiver algo a acrescentar" (conteúdo). É recomendável, não uma "obrigação", claro...

Citação: Abacaxi escreveu: «... mas eles não tem muito a acrescentar no livro principal, por não ser o objetivo do livro

Uma coisa importante que devemos entender: o objetivo do livro varia conforme os atuais contribuidores. Por exemplo, o que eu disse a respeito em JavaScript sobre o objetivo do livro (ou o que qualquer um diga individualmente), é mera "opinião minha/dele", um livro colaborativo não tem "objetivos" fixos, ele varia conforme o interesse da comunidade. Se a comunidade muda, interesses mudam (ou podem mudar).

Mas ainda há esperança, mas ela vem mesmo com mais voluntários. Por isso que eu apoio ideias como a do Rodrigo Tetsuo Argenton de divulgar mais o projeto. Mas quem ajuda nisso? hehe.

Guiwp (Discussão)00h03min de 29 de dezembro de 2013
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Houve uma discussão no início de 2013 sobre livros só com links vermelhos, mas não chegou a algum resultado definitivo. Essa é uma discussão que deveria envolver mais pessoas no portal comunitário.

Sobre ter conteúdo antes de criar um livro poderia ser uma regra, que não está reforçada.

Os livros de assuntos obscuros e que abusam em links vermelhos poderiam ser apagados. Se o assunto for importante, ele poderia servir de modelo para possíveis edições futuras, que é o caso de Curso de Geografia. Em livros bem avançados, links vermelhos funcionam como uma espécie de pedido. Livros pequenos e informativos não precisam ser fundidos, porque já estão bom do jeito que estão.

Existem os livros que tem apenas introdução e uma ideia do que pode vir. Não vejo problema em deixá-lo como está. Se colocar num livro maior, o leitor pode não interessar, e se interessar, por estar incompleto, não poderá ajudá-lo. E se alguém resolver desenvolvê-lo dentro de um livro maior, a parte crescerá e terá conteúdo suficiente para ser um livro mais independente.

Quem quiser aprender Java 3D, vai digitar "Java 3D" e não apenas "Java". Se não souber Java, vai ter que aprender antes para depois ver sobre Java 3D. Mas como Java tem inúmeras finalidades, são poucas as pessoas que vão procurar Java e depois Java 3D.

Enquanto o livro Java é destinado a quem quer aprender Java, Java 3D é destinado a quem já sabe Java. Da mesma maneira, Curso de PHP ensina PHP e Aplicativos em PHP é para quem já sabe. Sem falar que por esses livros de PHP estarem desenvolvidos, ninguém pensa em fusão e além disso, o segundo livro é maior que o primeiro.

Uma fusão entre Qt e Qt doc/Livro faria mais sentido. Mas fundi-los em C++ não faz, porque no mesmo caso que Java 3D, C++ e Java podem rodar em aparelhos que nem tem tela para exibir imagem.

Abacaxi (Discussão)01h09min de 29 de dezembro de 2013
Editado por 2 outros utilizadores.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Citação: Abacaxi escreveu: «Em livros bem avançados, links vermelhos funcionam como uma espécie de pedido

Pois é, também acho legal essa forma de demonstrar que o assunto é de interesse. Se não há abuso, também não vejo problemas. Mas, porém, no entanto, há muitos livros abusando no quesito "links vermelhos".

Citação: Abacaxi escreveu: «E se alguém resolver desenvolvê-lo dentro de um livro maior, a parte crescerá e terá conteúdo suficiente para ser um livro mais independente.»

É justamente dessa forma que eu acho interessante. Primeiro a pessoa usa um espaço pequeno (dentro de outro maior), conforme a necessidade ela vem a adquirir um novo espaço. Seria analogicamente: você nasce e mora na casa de seus pais, conforme a necessidade (ter uma nova família), você compra outra casa e vai morar com sua família lá. Porém, vale lembrar: "famílias podem estar sempre unidas" (rs).

Unir forças (talvez um trocadilho com "unir livros", "conteúdo") é o forte da Wikipédia, Wikibooks, etc. (já existem plataformas muito superiores a Wikipédia/Wikibooks em quesitos de software e tecnologia), talvez entenda melhor aonde quero chegar minhas sugestões de "fusão". Isso porque consequentemente uni-se pessoas de interesse próximo, numa hora em que há poucos colaboradores, acaba que "dando uma mão" para o projeto.

Veja:

Um indivíduo empolgado com Java 3D, sabe Java, mas ele quer fazer todo Java 3D a parte. Ele não ia dar conta de fazer tudo sozinho no "Java 3D", provavelmente deixaria o livro muito incompleto. Bem, mas ele sabe Java. Colocamos então, seu "livrinho" dentro de "Java". O livro esta "mais próximo", ele acaba que editando os dois. Mais usuários interagem uns com os outros, mais produção, quem sabe, mais produtividade, mais qualidade para o Wikilivros.

Guiwp (Discussão)01h32min de 29 de dezembro de 2013
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Alguns pedidos de eliminação de páginas aqui.

O que você acha do índice Direito administrativo e Apostila para Concursos da Área Fiscal?

Abacaxi (Discussão)19h43min de 30 de dezembro de 2013
 
 
 
 
 
 
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Movi este tópico para cá para podermos conversar sobre o que fazer com livros que são apenas índices ou tendo no máximo uma introdução. Depois de anos ninguém mais edita. Seria bom uma política para resolver o que fazer com isso.

Abacaxi (Discussão)17h56min de 8 de janeiro de 2014
 
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Ao fazer fusão de livros, seria bom apagar a página de coleção e a categoria do livro, para evitar de deixar páginas redundantes, perdidas e inacessíveis. Ao fundir Internet Relay Chat, você esqueceu Wikilivros:Livros/Internet Relay Chat e Categoria:Livro/Internet Relay Chat.

Abacaxi (Discussão)15h06min de 18 de janeiro de 2014
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Citação: Abacaxi escreveu: «Ao fazer fusão de livros, seria bom apagar a página de coleção e a categoria do livro, para evitar de deixar páginas redundantes (...)»

Symbol support vote.svg Concordo

Depois eu vou dar uma olhada nos livros que editei, vou ver se ficou faltando alguma coisa.

Guiwp (Discussão)16h06min de 18 de janeiro de 2014
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Há um erro na forma de agrupar módulos em Internet. Devemos lembrar que Web e Internet não são sinônimos. Web é o sistema composto por sites, páginas web, acessados por navegador de internet. Internet é o sistema como um todo, para enviar informação para qualquer computador. Programas de mensagem tipo MSN e Skype, programas P2P não são Web. O email que acessamos geralmente tem uma interface web (por exemplo o site do Yahoo), mas pode-se usar programas como Thunderbird para acessá-lo sem usar web.

A discussão continua em Discussão:Internet.

Abacaxi (Discussão)16h46min de 18 de janeiro de 2014
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Isso foi intencional, já sabia das diferenças. Aquele capítulo "Internet" serviria para introduzir a rede e o serviço mais conhecido (web). Mas podemos mudar o nome para "internet e a web", ou então separá-los.

Guiwp (Discussão)16h56min de 18 de janeiro de 2014
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Acho que seria melhor separá-los.

Abacaxi (Discussão)17h05min de 18 de janeiro de 2014
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Yes check.svg Feito

Guiwp (Discussão)17h16min de 18 de janeiro de 2014