Diferenças entre edições de "Civilização Egípcia/Período dinástico antigo"

m
sem resumo de edição
m
Com o advento da unificação dos nomos, alguns deuses prevaleceram sobre outros. Os sacerdotes tiveram que usar muita diplomacia e não se sabe que pressões mais, para agradar todas as tribos (isso não exclui guerras internas em alguns períodos). <br>
É interessante notar que, embora Hórus e Seth sejam inimigos que lutam pela herança do país, o nome Hórus passou a ser o nome dos faraós, talvez apenas depois da segunda dinastia porque Peribsen usou em seu serekh o símbolo de Seth. Já o faraó Khasekhemwy se refere aos dois poderes, Hórus e Seth e usa os símbolos dos dois deuses com a inscrição ''Os dois senhores descansam nele''. Poderia talvez significar um símbolo da paz entre os dois deuses. <br>
[[FileImage:HieroglyphsLouvre fromRe thetete tomb of Seti Ifaucon.jpgJPG|thumb |200px|right|150pxdeus |hieroglifos,Ra tumbacom cabeça de Seti Ifalcão]]
APara os egípcios, a morte significava um novo nascimento, mas não a reencarnação e sim uma nova vida num outro mundo, provavelmente celeste, onde o faraó seria recebido pelo deus sol depois de passar por certas provas. Assim também ocorria ao homem comum, que deveria cumprir uma série de condições para chegar à nova vida.<br>
Considerado como criador do universo, o deus '''Ra''' talvez seja o deus mais famoso do panteão egípcio.Em algum momento houve uma sobreposição entre Ra e Hórus, de modo que temos incontáveis exemplos de Ra com cabeça de falcão.<br>
[[File:Hieroglyphs from the tomb of Seti I.jpg|thumb |left|150px |hieroglifos, tumba de Seti I]]
==Escrita==
O fator primordial para o desenvolvimento de qualquer povo é a escrita, a criação de símbolos para registrar idéias. <br>
[[File:DemoticScriptsRosettaStoneReplica.jpg|thumb |right|150px |exemplo de escrita demótica numa réplica da Pedra de Roseta]]
Não é possível deixar de mencionar aqui a famosa ''Pedra de Roseta'', que permitiu que os hieróglifos fossem finalmente decifrados. Essa ''Pedra'', é um bloco de granito negro e foi encontrado por um soldado do exército francês, no Egito em 1799. Gravado no ano de 196 a.C., no bloco há uma homenagem emitida pelos sacerdotes egípcios ao faraó Ptolomeu V Epifanes. A grande importância da Pedra de Roseta, é o fato desta homenagem ter sido escrita em três escritas diferentes: na hieroglífica, em demótico e em grego. Mesmo assim, Jean François Champollion levou 23 anos ainda, para decifrar a escrita egípcia. <br>
 
 
 
-----------------
 
 
 
 
 
 
==Artes ==
Acredita-se que a escultura surgiu em decorrência da necessidade de representar o morto para a eternidade. Muitas estátuas foram encontradas nos túmulos diante de uma porta falsa na parede, talvez para dar passagem à alma do morto. <br>
A escultura também foi usada para representar os deuses <br>
[[Image:Egypte louvre 028.jpg|thumb|100px|right|deusa Bastet no Louvre]]
É claro que com o decorrer do tempo, os egípcios foram aprimorando essa arte até construírem os colossos que veremos mais tarde. <br>
Ainda na primeira dinastia os egípcios já dominavam a arte de trabalhar com madeira, fabricavam arcos, flechas, dardos, bengalas e cetros de toda espécie e ainda instrumentos musicais, o clima quente e seco do país preservou esses trabalhos para os estudos atuais. <br>
Alguns complexos funerários de Abidos e Saqara foram construídos durante as primeiras dinastias e os hieróglifos já os enfeitavam e contavam para a posteridade as histórias em que hoje os estudiosos se baseiam para estudar a civilização egípcia. <br>
A pintura não tinha profundidade, o tronco da pessoa representada ficava sempre de frente para o observador enquanto a cabeça, as pernas e os pés eram vistos de perfil. Usavam cores e representavam as pessoas mais importantes em tamanho maior, as figuras iam diminuindo de acordo com a sua importância. As figuras femininas eram pintadas de ocre e as masculinas de vermelho. <br>
Deste período temos poucos exemplos de jóias mas sabemos até mesmo pelos afrescos que a ourivesaria já era uma arte de muita importância. Na tumba de Khasemkhemwy foram encontrados potes para bálsamo com tampas de ouro trabalhadas, uma pulseira de ouro laminado e um cetro trabalhado de pedras e ouro.
 
 
 
 
 
 
 
 
=== Religiosidade ===
Era a base de toda vida no Egito. Todas as artes e conquistas estavam interligadas aos deuses cultuados.Os egípcios adoravam vários deuses, em cerimônias patrocinadas pelo estado ou pelo povo. Geralmente os deuses possuíam formas de animais ou misturadas, homens e animais.<br>
É claro que com o advento da unificação dos nomos, alguns deuses prevaleceram sobre outros. Os sacerdotes tiveram que usar de muita diplomacia e não se sabe que pressões mais, para agradar a todas as tribos (isso não exclui guerras internas durante alguns períodos).
[[Image:Egypte louvre 062 offrande.jpg|thumb|200px|left|oferenda à Hórus]]
O deus falcão '''Hórus''', um dos maiores para todos os egípcios, deve ter sido adorado por ser o falcão, o senhor dos céus egípcios. Daí a identificação de Hórus com o falcão e com o faraó. <br>
O faraó é a encarnação de '''Maat''' (o direito, a justiça), portanto ele é o modelo, o exemplo para seus súditos.<br>
A morte significava um novo nascimento, mas não a reencarnação e sim uma nova vida num outro mundo, provavelmente celeste, onde o faraó seria recebido pelo deus sol depois de passar por certas provas.<br>
Assim também ocorria ao homem comum, que deveria cumprir uma série de condições para chegar à nova vida.<br>
Considerado como criador do universo, o deus '''Ra''' talvez seja o deus mais famoso do panteão egípcio.Em algum momento houve uma sobreposição entre Ra e Hórus, de modo que temos incontáveis exemplos de Ra com cabeça de falcão.<br>
 
[[Image:Louvre Re tete faucon.JPG|thumb|200px|right|deus Ra com cabeça de falcão]]
No princípio emergiu das águas uma ilha, e nela havia um ovo do qual saiu Ra, iluminando todas as coisas. Todos os outros deuses seriam filhos de Ra (Nut, Chu e Geb).<br>
Seria muito extenso falar sobre todos os deuses egípcios ainda que estejamos dividindo a História do Egito em partes, porque a mitologia egípcia é muito rica e complexa.
 
==Faraós da primeira dinastia==
A lista abaixo certamente não está completa, nem da primeira nem das outras dinastias, longe disso, porque há muitas controvérsias a respeito.<br>
Na listagem de faraós que vamos usar aqui, Narmer, o unificador do Egito, surge como o primeiro rei do período pré-dinástico ou dinastia 0 ou dinastia de Naqada. Mas, ele também pode ser o primeiro rei da primeira dinastia. Vamos colocá-lo então na primeira dinastia, uma vez que, do período pré-dinástico não temos uma lista de reis confiável.<br>
Muitas vezes a grafia dos nomes dos faraós é diferente, depende da fonte até mesmo pelo desconhecimento da pronúncia, alguns estudiosos usam os nomes gregos retirados da lista de Mâneton.
 
 
*'''Narmer''' ou Menés, Meni ou Aha<br>
*Aha<br>
*Hórus Djer<br>
2 904

edições