Diferenças entre edições de "História e epistemologia da Física/Prefácio"

m
movido para o índice
m (+{{Ordem alfabética|H}})
m (movido para o índice)
== '''Editores''' ==
 
* [[Usuário:Renatops|Renato P. dos Santos]] (organizador)
* [[Usuário:Veridianaazeredo|Veridiana Mallmann Azeredo]]
 
== '''[[/Índice/]]''' ==
 
{{aviso|Este wikilivro está sendo produzido coletivamente pelos alunos da cadeira com o mesmo nome da Licenciatura em Física da [[w:Universidade Luterana do Brasil|Universidade Luterana do Brasil]], listados acima como Editores, como elemento parcial de avaliação do semestre letivo 2008/1.}}
A partir de discussões sobre realidade e explanações comparativas ao Jogo de Elêusis, chegamos a conclusões sobre a exatidão da suposta ciência que nos norteia. A história da física, sempre pressupõe uma gama imensa de modelos gerados por interpretações e suposições da realidade, não há comprovação da veracidade de nossos modelos físicos, eles apenas satisfazem nossas necessidades momentâneas sobre a visão de um universo organizado de maneira lógica. Os seres humanos buscam explicações e têm a necessidade de rotulações, portanto a ciência que está em nossos modelos obedece a leis, teorias e princípios e nos guiam para interpretações mais eficazes.Resolver um problema, seja ele de que ordem for, nos leva a levantar informações que, teoricamente, através de interligações, servirão como possíveis resoluções sobre o problema. O defeito, foi manutenido, e o conjunto de informações foi de grandiosa utilidade, mas o que temos são informações que nos levaram à solução que nos serviu. Não fomos nós que criamos o problema, não temos como ter certeza de como realmente ele ocorreu e prossegue,mas temos como saná-lo,e verdadeiramente, o que temos são dados que embasam uma teoria que formamos para resolvê-lo, pois, "uma teoria científica apenas pode ser provada falsa"([[w:Karl Popper|Karl Popper]] [1902-1994])..
 
{{AutoCat|Física}}
{{Ordem alfabética|H}}