Bibliologia/Hamartiologia: diferenças entre revisões

m (Foram revertidas as edições de 201.86.139.233 (disc) para a última versão por Helder.wiki)
 
== A Tentação: Sua possibilidade, origem e sutileza ==
a) A possibilidade da tentação. O segundo e o terceiro capítulos de Gênesis relatam o fato da queda do homem, informando acerca do primeiro lar do homem, sua inteligência, seu serviço no jardim do Éden, as duas árvores, e o primeiro matrimônio, mencionamencionam especialmente as duas árvores do destino – a árvore da ciência do bem e do mal, e a árvore da vida. Essas duas árvores constituem um sermão em forma de quadro dizendo constantemente à nossos primeiros pais: "Se seguirdes o bem e rejeitardes o mal tereis a vida". E não é esta realmente a essência do Caminho da Vida encontrada através das Escrituras? (Vide Dt. 30.15).
Notemos a árvore proibida. Por quê foi colocada ali? Para prover um teste pelo qual o homem pudesse, amorosa e livremente, escolher servir a Deus e dessa maneira desenvolver seu caráter. Sem vontade livre o homem teria sido meramente uma máquina.
b) A origem da tentação. "Ora, a serpente era mais astuta que todos os animais do campo que o Senhor Deus tinha feito". É razoável deduzir que a serpente, que naquele tempo deveria ter sido uma criatura formosa, foi o agente empregado por Satanás, o qual já tinha se lançado fora do céu antes da criação do homem. (Ez. 23.13-17; Is. 14.12-15). Por esta razão, Satanás é descrito como "essa antiga serpente, chamada diabo" (Ap. 12.9). Geralmente Satanás trabalha por meio de agentes. Quando Pedro, embora sem má intenção, procurou dissuadir seu Mestre da senda do dever, Jesus olhou além de Pedro e disse "para trás de mim Satanás" (Mt. 16.22-23). Neste caso, Satanás trabalhou por meio de um dos amigos de Jesus; no Éden, Satanás utilizou a serpente, uma criatura da qual Eva não desconfiava.
Utilizador anónimo