Linguística I/Índice, símbolo e signo: diferenças entre revisões

m
mSem resumo de edição
'''Signos naturais''', também chamados de índices ou sintomas, são fenômenos da natureza que indicam outro fenômeno. Exemplos: céu com nuvens carregadas (indica chuva iminente), cigarra cantando (na sabedoria popular, indica que o dia seguinte será quente), dor no osso que já foi fraturado (indica que haverá mudança no tempo).
 
Os '''signos artificiais''' são, como o nome indica, criados pelos humanos '''para fins de comunicação''' e fazem parte das linguagens: palavras, sinais e placas de trânsito. Ele são resultado de um acordo deliberado (a galera sentou e combinou) ou da prática histórica{{Nota de rodapé|Esse acordo não é tácito, dificilmente podemos rastrear sua origem ou encontrar a lógica entre os elementos ligados. É o que Saussure chama de relação arbitrária e imotivada.|grupo=É o quê?|name=Aconvencional}} (não, sei, só sei que foi assim{{Nota de rodapé|1=Chicó, em https://www.youtube.com/watch?v=4DbpoqJvoyM}}).
[[Ficheiro:Signos diagrama.png|nenhum|miniaturadaimagem|Signos naturais e artificiais]]
 
Há um texto de Platão{{Nota de rodapé|Platão https://pt.wikipedia.org/wiki/Platão|grupo=Quem é esse?}}|Crátilo: ou Sobre a Correção dos Nomes}}, Crátilo{{Nota de rodapé|Crátilo: ou Sobre a Correção dos Nomes}}, que trata sobre essa questão. O filósofo questiona se a linguagem pode contribuir para o conhecimento da realidade. Os outros dois participantes do diálogo, Crátilo e Hermógenes, divergem. Para Crátilo, cada coisa tem um nome apropriado, que faz parte de sua natureza. Hermógenes defende que uma sociedade estabelece de comum acordo um nome para as coisas, sem que exista algum motivo natural para isso.
 
O '''naturalismo''' (hipótese de Crátilo) entende que existe uma relação natural entre o signo e a coisa significada. O '''convencionalismo''' (posição de Hermógenes) entende que não há nenhuma motivação entre as palavras que designam as coisas e estas coisas. As palavras são escolhidas arbitrariamente dentro de uma sociedade{{Nota de rodapé|grupo=É o quê?|namenome=Aconvencional}}.
 
 
 
Isso significa que '''o signo é convencional e não motivado'''. A teoria Saussureana é '''convencionalista'''.
 
 
== Conclusão ==