História da Nova Zelândia /Governo da Nova Zelândia

O Governo da Nova Zelândia na Virada do Século Vinte e UmEditar

 
Parlamento da Nova Zelândia e o Beehive Building


*Beehive Building – O Beehive é o nome normalmente usado para o prédio do executivo no complexo do Parlamento da Nova Zelândia. Seu formato de colmeia ou casa de abelhas.

A Nova Zelândia na virada do século vinte e um era governada pelo partido trabalhista, sob a liderança de Helen Clark – o sistema eleitoral é MMP (Mixed Member Proportional Representation) que foi implementada em 1996. Isso pode ser explicado como um voto misto, alguns constituintes são eleitos pelo povo e o restante é indicado pelo partido.


A explicação abaixo foi tirada do site citado por ser mais clara sobre esse sistema de governo.


O Parlamentarismo Democrático é o sistema de governo, composto por 120 membros constituintes que fazem parte da chamada House of Representatives, ou um equivalente ao Congresso nos países republicanos.

Dos 120 constituintes, 69 deles são eleitos pelo voto no candidato, incluindo em 7 Maoris. Os 51 restantes, são eleitos através de um voto para o partido. Ou seja, vota-se duas vezes, uma no candidato e outra no partido.

Esse sistema chama-se MMP que significa Mixed Member Proportional, ou traduzindo melhor, um voto misto, onde um pouco mais da metade dos constituintes é eleita diretamente pelo povo (MP), e o restante indicado pelo partido (MMP).

Esse tipo de voto, mudou completamente a representação política na Nova Zelândia, pois antes desse sistema, os políticos eleitos tinham a tendência de querer se perpetuar no poder, favorecendo interesses privados ao invés de toda a comunidade. Com o novo sistema, o rodízio é grande, e o congressista só tem 3 anos no mandato, apesar de poder se reeleger pelo voto direto.

O Primeiro Ministro também é eleito pelo voto do povo depois de ter sido apontado pelo partido, mas pode ser destituído a qualquer momento pelos congressistas, ou até mesmo deixar o cargo por livre e espontânea vontade. Nesse caso, o partido e o Primeiro Ministro indicam um substituto, que pode ou não ser aprovado pelo parlamento.

O sistema é extremamente enxuto, e os gastos públicos com os políticos muito baixos


Essa tabela mostra como o parlamento ficou após as eleições de 2005. Também fornece um complemento sobre os partidos principais na política da Nova Zelândia e o que eles representam no parlamento.


Partido Número de cadeiras no parlamento (2005-2008) Líder

(2005-2008)

Descrição do partido
partido trabalhista 49 Helen Clark O partido trabalhista é um partido social progressista, formado em julho de 1916. Após a eleição de 2005 se tornou o maior partido no parlamento e governou a Nova Zelândia até 2008. Seu líder Helen Clark, foi primeiro ministro do país, tendo sido escolhida em 1999, e ganhando duas eleições sucessivamente.
partido nacional 48 John Key O partido nacional é um partido social conservador, formado em maio de 1936. Foi o segundo maior no parlamento, e é tradicionalmente o opositor ao partido trabalhista. No passado era firmemente apoiado pelos fazendeiros. Após uma derrota recorde para os trabalhistas nas eleições de 2002, o nacional se recuperou de maneira notável nas eleições de 2005 sob a liderança de Don Brash, somente perdendo as eleições por 2%.
primeiro partido da Nova Zelândia 7 Winston Peters o primeiro partido da Nova Zelândia é de centro, populista e nacionalista. Esse partido se posiciona a favor de reduzir a imigração, ao corte de pagamentos relacionados ao Tratado de Waitangi, aumentar as sentenças sobre os crimes, e resgatar os antigos ativos do Estado. O partido teve a confiança e concordância do governo, de modo que, o líder do partido, Winston Peters, se tornou ministro do exterior. Após as eleições de 2008, o partido perdeu todas as suas cadeiras no parlamento.
partido verde 6 Jeanette Fitzsimons e Russel Norman o partido verde é o maior partido ambientalista do país. Promove discussões sobre as emissões de carbono e outros tópicos importantes do meio ambiente, e se coloca bastante bem nas eleições
partido maori 4 Tariana Turia e Pita Sharples o partido maori tem sua base na população maori da Nova Zelândia. Foi formado em 2004 por Tatiana Turia, que foi ministra do partido trabalhista. Promove e apoia os direitos maoris no parlamento.
futuro unido 2 Peter Dunne futuro unido é partido de “senso comum” baseado em valores familiares. Embora o futuro unido tenha uma forte formação cristã, ele não promove esse tipo de ligação. O partido teve a confiança e contratos com o governo trabalhista, mas após as eleições de 2008, passou a se tornar parte da coalizão nacional.
ACT 2 Rodney Hide o partido ACT é um clássico partido liberal. Promove baixos impostos, a redução dos gastos do governo e o aumento das punições por crimes.
partido progressista 1 Jim Anderton o partido progressista teve um membro eleito pelo povo após a eleição de 2005, o líder do partido, Jim Anderton, e defendeu atual e fortemente a bandeira por mais empregos e desenvolvimento regional. Faz parte da coalizão com o governo trabalhista.