Namíbia/Economia

A atividade econômica mais importante da Namíbia é a extração mineral de diamantes, urânio, cobre, zinco e ouro. Muitas empresas nacionais e estrangeiras operam no setor.[1][2] As reservas terrestres de diamante estão se esgotando, motivo pelo qual começam a ser exploradas reservas sob o leito do mar[3].

Mina em Swakopmund
Pescadores em Walvis Bay

Em posição secundária, também são exploradas a pesca (beneficiada pela fria Corrente de Benguela), a pecuária, a agricultura de subsistência e o turismo. É importante ressaltar a alta concentração de terras e de riqueza nas mãos da minoria branca: a Namíbia é o país com maior desigualdade social no mundo. Seu coeficiente de Gini, que mede de zero a um a desigualdade de renda, é de 0,70.

Visando a aumentar sua produção de energia, o país planeja construir usinas nucleares[4] e hidrelétricas (na parte baixa do Rio Laranja)[5], bem como explorar reservas petrolíferas no leito submarino do país[6] no século XXI.

A Namíbia possue uma grande preocupação em preservar sua natureza: quase todo seu litoral é composto por áreas protegidas[7], o que acaba favorecendo o turismo ecológico no país.

Referências