Palestina/Cultura

A língua predominante na Palestina é o árabe, na sua variedade dialetal palestina. A religião predominante é o islamismo sunita. A cultura local é a cultura típica do Oriente Médio: pratos típicos são a maqluba (risoto com frango ou cordeiro e legumes), o shawarma (sanduíche de cordeiro com legumes no pão árabe), o falafel (bolinho de grão-de-bico), o hummus (pasta de grão-de-bico), etc. Bebe-se café, chá de hortelã, fuma-se narguilé. Come-se somente comida halal, ou seja, a permitida pela religião islâmica, o que elimina bebidas alcoólicas, carne com sangue e carne de animais como cachorro, porco, serpente, macaco, barata etc.

Sanduíches de shawarma (à esquerda) e falafel (à direita)

A dança do ventre é praticada pelas mulheres ao som do tamborim típico árabe derbak[1]. Na Cisjordânia, os costumes islâmicos não são seguidos tão rigidamente quanto na Faixa de Gaza, onde a pobreza é maior e onde se veem mais homens barbados e mulheres com o corpo coberto por mantas e por véus[2]. Um importante local religioso é a cidade palestina de Belém, onde nasceu Jesus Cristo. Outro importante local religioso na Palestina é o Túmulo dos Patriarcas, na cidade de Hebron, onde a tradição diz estarem enterrados quatro importantes casais da Bíblia: Adão e Eva, Abraão e Sara, Isaac e Rebeca e Jacó e Lea.

Referências