Reis e Rainhas da Inglaterra /Os Dinamarqueses

Os Dinamarqueses (1016-1042)Editar

Sweyn Haraldssen (1013-1014)Editar

Sweyn Haraldssen nasceu na Dinamarca por volta do ano 960. Seu apelido era Barba de Forcado (Forkbeard) e ele foi chamado assim provavelmente durante toda sua vida. Sweyn usava um bigode longo em forma de forcado, ao invés de uma barba completa. Esse tipo de bigode era moda na época, particularmente na Inglaterra.

Sweyn sucedeu a seu pai, Harold I Blåtand (Bluetooth), que traduziríamos como Dente Azul, como rei da Dinamarca, provavelmente no final de 986 ou início de 987.

 
o rei Sweyn navegando no Tâmisa


Observação – quem quiser saber porque determinada tecnologia se chama Bluetooth veja

Após a morte do rei da Noruega Olaf I Tryggvason na Batalha de Svolder em 1000, Sven estabeleceu o controle dos dinamarqueses sobre a maior parte da Noruega.

Sweyn estava quase que certamente envolvido nos ataques contra a Inglaterra de 1003 até 1005, 1006 até 1007 e de 1009 até 1012. Esses ataques começaram depois que os habitantes Dinamarqueses da Inglaterra foram massacrados em novembro de 1002, durante o reinado de Ethelred o Imprudente (Ethelred the Unready).

Sven teve interesse pessoal em participar dos ataques uma vez que sua irmã, Gunhilde, estava entre as vítimas.

Sven juntou grande quantidade de Danegeld (quantia que os reis pagavam para acabar com os ataques) como resultado dos ataques, e em 1013 ele, pessoalmente liderou a frota Dinamarquesa numa invasão em larga escala.

A Crônica de Peterborough (Laud Chronicle) conta que:

“antes do mês de agosto o rei Sweyn chegou com sua frota à Sandwich. Ele passou rapidamente por East Anglia na direção do estuário do Humber e foi adiante seguindo o Trent até chegar a Gainsborough. Eorl Uhtred e toda a Northumbria rapidamente se curvaram a ele, assim também o povo de Lindsey, depois o povo de Five Boroughs. (...) Ele fez reféns em cada povoado. Quando entendeu que todos os habitantes tinham se submetido a ele, ordenou que seu exército recebesse provisões e cavalos; então se dirigiu ao sul com força total, e entregou seus navios e os reféns para seu filho Canuto (Canute). Quando chegaram a Watling Street, eles fizeram o diabo, tudo o que um exército pode fazer. Então foram a Oxford, e o povo do lugar se curvou a Swen e ele tomou reféns. Dali foram para Winchester e fizeram o mesmo.”


No entanto, quando ele chegou a Londres, os londrinos destruíram as pontes que atravessavam o rio Tâmisa. Existe uma canção que se refere a esse ato chamada London Bridge is Falling Down.

Sweyn sofreu grandes perdas e teve que recuar. O Rei Sweyn então se dirigiu a Wallingford, através do Tâmisa para Bath, e ficou lá acampado com suas tropas. Os nobres, governantes do local, todos se curvaram a Sweyn e lhe deram reféns.

Londres resistiu ao assalto do exército Dinamarquês, mas a cidade agora estava sozinha. O Rei Ethelred o Imprudente fugiu para a Normandia no final de 1013.

Com a concordância do conselho Anglo-Saxão, o Witan, Londres finalmente se rendeu a Sweyn e ele foi declarado “rei” no dia de Natal.

Sweyn fez em Gainsborough, Lincolnshire, seu quartel general e começou a organizar seu novo e grande reino, mas ele morreu em 3 de fevereiro de 1014. Ele governou a Inglaterra sem oposição por apenas cinco semanas.

Seu corpo foi enviado para a Dinamarca e sepultado na Catedral Roskilde.

Como rei da Dinamarca quem subiu ao trono foi seu filho mais velho com a esposa Gunhilde.

A frota Dinamarquesa proclamou seu filho mais novo, Canuto como Rei da Inglaterra, mas todos retornaram à Dinamarca, e Ethelred o Imprudente se tornou Rei da Inglaterra novamente.

 
Canuto o Grande

Canuto o Grande (1014, 1016-1035) (Canute the Great)Editar

Canuto (ou Cnut) I, ou Canuto o Grande nasceu em 994 ou 995 na Dinamarca.

Ele foi Rei da Inglaterra, Dinamarca e Noruega e foi suserano de Schleswig e da Pomerania.

Ele era filho de Sweyn Forkbeard. Canuto acompanhou seu pai na invasão da Inglaterra em agosto de 1013 e foi proclamado rei pela frota Dinamarquesa quando da morte de Sweyn no mês de fevereiro seguinte.

No entanto, ele voltou para Dinamarca em abril de 1014 e então o Rei Ethelred o Imprudente foi levado de volta ao trono pelo Witenagemot.

Canuto invadiu a Inglaterra novamente em agosto de 1015, e após uma série de conflitos não decididos, ele conseguiu uma vitória decisiva sobre o novo rei inglês, Edmundo II, em outubro de 1016.

As duas partes se reuniram para conversar numa ilha no rio Severn, onde decidiram dividir o reino, com a concordância dos dois em que, na morte de um deles, o reino seria reunido pelo outro.

Quando Edmundo morreu em novembro de 1016, Canuto se tornou o único governante e foi aclamado Rei da Inglaterra pelo Witenagemot em janeiro de 1017.

Como Rei da Inglaterra, Canuto combinou as instituições Inglesas e Dinamarquesas com seu modo pessoal. O fato de ter mutilado os reféns feitos por seu pai em abril de 1014, em troca da lealdade dos ingleses, é relembrado como sendo algo que foge ao estilo de governar de Canuto.

Em 1017 Canuto dividiu a Inglaterra em quarto condados – Wessex, Mercia, East Anglia e Northumbria. Assim começou o sistema de senhores de terras que sobreviveu durante séculos sob o governo inglês.

O último Danegeld (quantia que os reis pagavam para acabar com os ataques) a ser pago, uma quantia de £82,500, foi pago a Canuto em 1018. Ele então se sentiu garantido o bastante para enviar de volta à Dinamarca, a frota da invasão com um pagamento de £72,000 no mesmo ano.

A fim de associar sua linhagem com a dinastia Inglesa que havia sido derrubada, e para se garantir contra um ataque vindo da Normandia, onde os filhos de Ethelred, Eduardo (Edward) e Alfredo (Alfred), estavam exilados, em julho de 1017 Canuto casou-se com a viúva de Ethelred, Emma da Normandia.

Ela era filha de Ricardo (Richard), Duque da Normandia. Canuto mais tarde teve um filho com Emma, Harthacanuto (Harthacanute), seu herdeiro antes de Haroldo Pés de Lebre (Harold Harefoot) seu filho ilegítimo com Aelgifu de Northampton.

Dinamarca e NoruegaEditar

Em 1018 ou 1019 Canuto sucedeu a seu irmão mais velho, Haroldo II da Dinamarca, como Rei da Dinamarca, e escolheu seu cunhado Ulf Jarl como conde da Dinamarca.

Quando o Rei da Suécia, Anund Jakob, e o Rei da Noruega, Olaf se aproveitaram da ausência de Canuto e atacaram a Dinamarca, Ulf convenceu o povo a eleger Harthacanuto como rei, uma vez que eles estavam insatisfeitos com a ausência constante do rei.

Esse foi um golpe de Ulf, uma vez que, seu papel como responsável por Harthacanuto o tornaria governante da Dinamarca. Em 1026 Canuto retornou à Dinamarca e com a ajuda de Ulf Jarl, derrotou os Suecos e Noruegueses na Batalha de Helgeå.

No entanto, Canuto não tinha perdoado Ulf Jarl pelos seus atos anteriores e, num banquete em 24 de dezembro de 1026, os dois começaram a discutir enquanto jogavam xadrez.

No dia seguinte, Canuto mandou seus guardas pessoais matarem Ulf Jarl na igreja da Trindade.

Em 1028 Canuto conquistou a Noruega com uma frota de cinquenta navios saídos da Inglaterra, no entanto, sua tentativa de governar a Noruega através de Aelgifu e de seu outro filho com ela, Sweyn, terminou em rebelião e na restauração da antiga dinastia sob Magnus I.


 
Canuto reprovando a adulação de seus cortesãos

Mandando as ondas voltaremEditar

Ele talvez seja mais recordado pela história de como ele mandou as ondas voltarem.

De acordo com a lenda, ele estava cansado da adulação de seus cortesãos. Quando um deles apostou que o rei podia até mesmo comandar o mar a lhe obedecer. Canuto provou que ele estava errado, indo até Thorney Island e dando ordens ao mar, provando que ele não lhe obedecia; o poder de um rei tem limites.

Essa lenda é atualmente mal compreendida. Mostram o rei como alguém que acredita ser tão poderoso que até os elementos da natureza deviam obedecê-lo e que o fato de falhar ao comandar as ondas o tornaram um bobo. Se isso aconteceu de fato ou não ninguém sabe.

Morte e legadoEditar

Canuto é geralmente visto como um Rei da Inglaterra sábio e bem sucedido, embora parte dessa visão possa ser atribuída ao bom tratamento que ele deu à igreja, que controlava os historiadores na época.

A imagem que aparece dele é a de um homem religioso, apesar do fato de viver claramente o que se pode chamar de bigamia e apesar da sua responsabilidade em muitos assassinatos políticos.

Canuto morreu em 1035, em Shaftesbury em Dorset, e foi sepultado em Winchester.

Quando de sua morte, ele foi sucedido como Rei da Dinamarca por Harthacanuto, que reinou como Canuto III. Haroldo Harefoot se tornou Rei da Inglaterra e após a sua morte em 1040, Harthacanuto se tornou também Rei da Inglaterra.


Haroldo Pés de Lebre (1035-1040) (Harold Harefoot)Editar

 
Haroldo Harefoot

Haroldo I Harefoot nasceu na Dinamarca por volta do ano 1012, ganhou o sobrenome "Harefoot" Pés de Lebre, por causa de sua rapidez e habilidade ao caçar.

Ele era filho ilegítimo do Rei Canuto com sua amante, Aelgifu. Haroldo era meio irmão mais novo de Harthacanuto, o filho de Canuto com sua rainha Emma da Normandia.

Harthacanuto era o herdeiro legítimo aos tronos da Dinamarca e da Inglaterra quando da morte de Canuto em 1035. No entanto, a Dinamarca estava ameaçada de invasão pela Noruega e Harthacanuto não podia viajar para a Inglaterra. Assim, enviou como regentes Emma e Haroldo Harefoot. Haroldo assumiu efetivamente o poder na Inglaterra e em 1036 assegurou o reconhecimento por Harthacanuto como regente, durante o período que o rei de fato estivesse na Dinamarca.

Haroldo e Emma brigaram para decidir quem deveria governar o reino. O poderoso Conde Godwin ficou ao lado de Haroldo e em 1037, depois que Emma fugiu, Haroldo assumiu o titulo em Winchester e portanto o trono, ele foi coroado em Oxford.

De um modo geral se sabe muito pouco sobre o seu reinado e parece que ele foi um personagem sem graça e fraco.

Seu governo está associado com a cegueira proposital e a morte de Alfredo o Nobre (Ælfred Æþeling ou em inglês Alfred the Aethling), filho de Emma com o Rei Ethelred o Imprudente, quando Alfredo retornou à Inglaterra (possivelmente para tentar assumir o trono) com seu irmão Eduardo o Confessor (Edward the Confessor).

Haroldo nunca se casou, mas teve um filho ilegítimo, Elfwine, que foi para o continente e se tornou monge.

Haroldo morreu em Oxford em 1040, justamente quando Harthacanuto estava se preparando para invadir a Inglaterra. Ele foi sepultado na Igreja de St. Clement Danes, Westminster, mas Harthacanuto, mais tarde mandou desenterrar o corpo, cortar-lhe a cabeça e jogar os restos num pântano nas margens do rio Tâmisa.

Harthacanuto (1035-1037, 1040-1042)Editar

Harthacanuto (também chamado Hardicanute ou Hardecanute) nasceu em 1018 ou 1019.

Ele era o único filho de Canuto o Grande com sua esposa Emma da Normandia. Seu nome significa Canuto o Destemido.

Ele sucedeu a seu pai como Rei da Dinamarca em 1035, reinando como Canuto III, mas o conflito com Magnus I da Noruega, o impediu de navegar até a Inglaterra para assegurar sua posição. Assim sendo, ele concordou que seu meio irmão mais velho, filho ilegítimo de Canuto, Haroldo Harefoot ocupasse a posição de regente na Inglaterra.

 
morte de Harthacanuto

Haroldo, após a longa ausência de Harthacanuto, tomou para si a coroa inglesa em 1037.

Em 1038 ou 1039, Harthacanuto resolveu a situação na Escandinávia através de um acordo com Magnus da seguinte forma: os dois concordavam que, no caso da morte de um deles sem deixar herdeiros, o outro seria o sucessor.

Tudo resolvido, Harthacanuto preparou a invasão à Inglaterra para depor Haroldo, e em 1039 chegou a Bruges em Flanders ( a atual Bélgica), onde sua mãe estava exilada.

A invasão não foi necessária porque Haroldo morreu em março de 1040, antes que ela ocorresse.

De acordo com a Crônica Anglo-Saxã (Anglo-Saxon Chronicle), Harthacanuto chegou a Sandwich em junho, com uma frota de 62 navios de guerra. Sem poder se vingar como queria de Haroldo, enquanto ele estava vivo, mandou que o desenterrassem e atirassem num pântano.

Harthacanuto foi um governante áspero e muito impopular. Ele aumentou muito os impostos para poder pagar sua frota e talvez, o evento mais notável do seu reinado tenha sido a revolta em Worcester em 1041 contra os altos impostos.

Essa revolta foi esmagada causando praticamente a destruição de Worcester. A história de Lady Godiva cavalgando nua através das ruas de Coventry, para convencer o conde local a abaixar os impostos deve vir do reinado de Harthacanuto.

Harthacanuto nunca se casou e nem teve filhos. Em 1041 ele convidou seu meio irmão, Eduardo o Confessor (Edward the Confessor), que era filho de Emma com o rei Ethelred o Imprudente, a voltar do exílio na Normandia e governar ao seu lado e se tornar seu herdeiro.

Em junho de 1042, Harthacanuto morreu em Lambeth e foi sepultado em Winchester.

Eduardo se tornou rei então, restaurando a linhagem real dos Anglo-Saxões.