História da Nova Zelândia /Da Metade ao Final do Século Vinte (1945-1999)

Principais Eventos da Metade ao Final do Século VinteEditar

1947 – Estatuto de Westminster Adoption Act 1947Editar

Através desse Estatuto a Nova Zelândia ganhou a independência total da Grã Bretanha. O país hoje, é membro independente da Comunidade Britânica. O monarca britânico é o chefe de Estado constitucional, embora não faça parte do governo. O governador geral é geralmente um nativo do país, representa o monarca no Parlamento da Nova Zelândia.

 
Tangiwai Memorial


1953 – O desastre ferroviário de TangiwaiEditar

Na véspera do Natal de 1953, as 22.21 horas, a lava de um vulcão próximo destruiu a ponte ferroviária sobre o rio Whangaehu em Tangiwai, justo antes do expresso noturno Wellington–Auckland passar.

O trem mergulhou no abismo dentro do rio cheio, em alta velocidade, matando 151 dos 285 passageiros.

Na época, foi o oitavo maior desastre ferroviário que o mundo viu. Toda a nação, que tinha uma população de pouco mais de 2 milhões de habitantes ficou estupefata.

Por sua atitude, tentando parar o trem, correndo ao longo da ferrovia, sacudindo uma tocha, Arthur Cyril Ellis recebeu a George Medal, o mais alto prêmio para um civil na Nova Zelândia.

1967 – introdução do sistema monetário decimalEditar

O conversor decimal de moedas foi introduzido na Nova Zelândia, substituindo o sistema antigo de pounds, shillings e pences. As primeiras moedas do novo sistema foram a público em 10 de julho de 1967,

1981 - Springboks Rugby TourEditar

Os neozelandeses ficaram aborrecidos com o controvertido tour de rugby pela equipe da África do Sul Springboks. Uma grande parte do povo não gostava do fato dos sul africanos ainda estarem envolvidos no apartheid.

O tour foi aprovado pela União Neozelandesa de Rugby Football, e o governo não interveio porque o Primeiro Ministro, Robert Muldoon, tinha como regra de que política não deveria interferir no esporte.

Os protestos contra o tour foram dos mais violentos na história da Nova Zelândia. Os manifestantes encheram as ruas fora dos estádios onde havia jogos e volta e meia, invadiam o campo, impedindo as partidas.

Após o tour a popularidade da União do Rugby decaiu, até que os All Blacks venceram a Copa do Mundo de Rugby em 1987.